PUBLICIDADE
Topo

Vasco

Andrey supera rusga com Valentim e volta a ganhar espaço com Abel no Vasco

Volante Andrey, de 21 anos, voltou a ser titular do Vasco após um 2019 onde foi pouco utilizado - Thiago Ribeiro/AGIF
Volante Andrey, de 21 anos, voltou a ser titular do Vasco após um 2019 onde foi pouco utilizado Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

07/02/2020 04h00

Classificação e Jogos

Rusga com o antigo treinador, perda de espaço após o episódio e desânimo. De jogador de destaque no fim de 2018, tendo sido o sétimo que mais atuou naquela temporada, Andrey passou a preterido no ano seguinte. Abatido, o volante sentiu-se injustiçado, mas decidiu trabalhar em silêncio e, com a chegada do técnico Abel Braga, tem visto o cenário mudar positivamente no Vasco.

Visto como uma promessa desde as categorias inferiores e com passagens por seleções brasileiras de base, Andrey vem de duas boas partidas consecutivas em 2020 e ganhou a posição de titular, desta vez atuando como primeiro volante.

Com bom passe, o jogador melhorou a saída de bola e tem recebido elogios do treinador e também da torcida.

"Todos nós estamos em evolução. É começo de temporada, estou jogando numa posição que estou me adaptando ainda. Tenho certeza que irei evoluir jogo a jogo para ajudar o Vasco", disse Andrey, que atuou desta maneira em algumas oportunidades no sub-20.

Atrito com Valentim foi após clássico com Fla

Alberto Valentim conversa com Andrey no tempo em que o treinador ainda comandava o Vasco - Rafael Ribeiro / Vasco - Rafael Ribeiro / Vasco
Alberto Valentim conversa com Andrey no tempo em que o treinador ainda comandava o Vasco
Imagem: Rafael Ribeiro / Vasco

O episódio que foi visto por muitos como derradeiro para Andrey ser preterido no início de 2019, após boas atuações em 2018, aconteceu em 15 de setembro do ano anterior, quando Vasco e Flamengo empataram em 1 a 1 num jogo incomum em Brasília, onde uma ambulância que carregava o volante Bruno Silva precisou ser empurrada pelos jogadores de ambas as equipes após ela enguiçar.

Naquele dia, Andrey entrou no segundo tempo no lugar de Raul. Quando a partida acabou, ele se direcionou para o vestiário do estádio Mané Garrincha e interpretou que o então técnico Alberto Valentim, num canto, estaria falando mal de seu futebol.

Na sequência, durante a tradicional corrente pós-jogo, Andrey se negou a abraçar o treinador e, em seguida, eles discutiram.

Em 2019, Andrey atuou somente em duas partidas como titular com Alberto Valentim —- o treinador foi demitido logo após perder o título do Carioca para o Flamengo, em 21 de abril.

Valentim nega atrito

Em participação no programa "Bola da Vez", da ESPN, em 9 de junho de 2019, Valentim — hoje no Botafogo — foi questionado pelo jornalista Pedro Ivo Almeida, do UOL Esporte, sobre um possível atrito com Andrey e os motivos que o levaram a preterir o jogador após o mesmo ter terminado 2018 em alta.

Valentim, que na ocasião já não era mais treinador do Vasco, negou com veemência qualquer faísca com o volante vascaíno.

"O Andrey é um garoto espetacular. Ele nem abria a boca nos treinos. E aconteceu algumas vezes, mais agora no final, quando saíam as notícias de que eu tinha um problema com ele, nós até riamos disso. E eu lembrava aos jogadores, e citava até o caso do Andrey, que tínhamos que nos fechar porque lá fora queriam tumultuar o vestiário do Vasco. Eu falo isso tranquilamente porque se perguntarem para ele daqui a dez anos, ele vai falar para vocês que eu nunca tive um problema com ele. Era só aquilo que eu estava vendo nos treinos e que depois eu precisava ver nos jogos também", declarou.

Em seguida, Valentim explicou os motivos técnicos que o fizeram não aproveitar Andrey ano passado:

"Ele terminou o ano bem, mas o Lucas Mineiro chegou de uma forma que acelerou muito o processo de entrosamento com os jogadores que já estavam, foi um dos destaques do Vasco este ano com o Raul também. Algumas vezes jogou o Bruno Silva, que acabou se contundindo e não conseguiu uma sequência boa. Era uma questão de opção técnica e tática, mas não teve nada".

Por fim, o treinador garantiu mais uma vez que não teve sequer uma discussão com o volante no período do Vasco.

"Daqui a dez anos, quando o Andrey talvez nem estiver mais no Vasco, ele poderá falar tranquilamente que eu não tive nenhuma discussão com ele, nem um ponto mais alto. A forma que eu cobrava o Andrey nos treinamentos era a mesma que cobrava os outros", ressaltou.

Apesar da negativa de Valentim, o UOL Esporte mantém a informação do atrito entre eles após o clássico com o Flamengo no Mané Garrincha.

Psicóloga conversou sobre Andrey com Abel

Ainda conhecendo seus comandados, o técnico Abel Braga recebeu alguns feedbacks do setor de psicologia do Vasco, e ouviu que alguns dos meninos revelados na base "se cobram muito", entre eles o volante Andrey.

"Ontem ou anteontem, senti o Talles um pouco diferente, um pouco sério. Depois conversando com a psicóloga [Maíra Ruas], cheguei à conclusão de que ele se cobra demais, como o Andrey e o Bruno Gomes", disse Abel, após a vitória por 1 a 0 sobre o Oriente Petrolero, onde Andrey foi um dos destaques.

Motivado

O episódio com Alberto Valentim já faz parte do passado para Andrey. Vivendo uma nova fase como titular do Vasco, ele esperar cada vez poder ajudar mais a equipe ao longo da temporada.

"Fico muito feliz de estar jogando. Enquanto não jogava, estava sempre trabalhando e buscando uma oportunidade. Então, fico muito feliz. Eu espero sempre ajudar o Vasco da melhor forma possível. Independente de titular ou reserva, vou estar sempre preparado em ajudar o Vasco. Fico muito feliz de jogar como titular e mais ainda por ter saído com a vitória", declarou o jovem.

Vasco