PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Oferta à vista por Soteldo faz chilenos ignorarem imbróglio com Atlético-MG

Soteldo, atualmente no Santos, interessa ao Atlético-MG no mercado da bola - HEBER GOMES/AGIF/ESTADÃO CONTEÚDO
Soteldo, atualmente no Santos, interessa ao Atlético-MG no mercado da bola Imagem: HEBER GOMES/AGIF/ESTADÃO CONTEÚDO

Eder Traskini e Thiago Fernandes

Do UOL, em Santos e Belo Horizonte

04/02/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Dono de 50% dos direitos econômicos de Yeferson Soteldo, o Huachipato, do Chile, deu aval para a transferência ao Atlético-MG
  • O clube não pediu garantias dos US$ 6 milhões (R$ 25,5 milhões) que teria direito, mesmo com o problema recente pela venda de Rómulo Otero
  • O UOL Esporte apurou que a forma de pagamento foi o que fez o clube chileno se tranquilizar sobre a oferta dos mineiros. O Galo pretende pagar à vista
  • A proposta é de US$ 12 milhões (R$ 51 milhões) pela totalidade dos direitos econômicos, sendo que a outra metade ficaria com o Santos
  • O Atlético pretende quitar a contratação de Soteldo com aporte de investidores e uma parte do dinheiro que está disponível para contratações
  • Antes de receber contatos do Atlético por Soteldo, o Huachipato vendeu Rómulo Otero ao clube em 2016. Porém, só recebeu o valor devido em maio de 2019

Dono de 50% dos direitos econômicos de Yeferson Soteldo, o Huachipato, do Chile, deu aval para a transferência ao Atlético-MG. O clube não se preocupou em pedir garantias pelo pagamento dos US$ 6 milhões (R$ 25,5 milhões) que teria direito em uma eventual transação, mesmo que tenha um problema recente com a diretoria alvinegra pela venda de Rómulo Otero.

O UOL Esporte apurou que a forma de pagamento foi o que fez o clube chileno se tranquilizar sobre a oferta dos mineiros. O Galo pretende desembolsar o montante à vista. A proposta é de US$ 12 milhões (R$ 51 milhões) pela totalidade dos direitos econômicos, sendo que a outra metade ficaria com o Santos, com quem o atleta tem contrato até dezembro de 2022. A quantia seria entregue às duas partes imediatamente após a realização do negócio.

O Atlético pretende quitar a contratação de Soteldo com aporte de investidores e uma parte do dinheiro que está disponível para contratações. A situação deixou o time chileno mais tranquilo em relação ao recebimento do acordo, de acordo com uma parte diretamente ligada ao negócio.

Antes de receber contatos do Atlético pela contratação de Soteldo, o Huachipato havia vendido Rómulo Otero ao clube em 2016. No entanto, só recebeu o valor devido em maio do ano passado. Na ocasião, os mineiros desembolsaram 620 mil euros (R$ 2,7 milhões à época) para quitar o débito. A quantia foi cobrada por meio de uma ação na Fifa.

Além do aval do Huachipato, que já foi obtido, o Galo tenta também a autorização do Santos para seguir no negócio. O clube paulista detém 50% dos direitos econômicos e não pretende liberá-lo nesta janela de transferências.

Atlético-MG