PUBLICIDADE
Topo

No México, Cueva pede rescisão com Santos; clube quer "empurrar" dívida

Cueva sorri durante treino no Santos; jogador tenta a rescisão com o clube - Ivan Storti/Santos FC
Cueva sorri durante treino no Santos; jogador tenta a rescisão com o clube Imagem: Ivan Storti/Santos FC

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

03/02/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Christian Cueva abandonou os treinamentos do Santos e está no México
  • Ele entrou na FIFA contra o Peixe para pedir rescisão contratual e fechar com o Pachuca
  • O peruano alega atraso salarial, mas o clube deve somente direitos de imagem - nada do valor em carteira
  • Cueva não avisou o Santos, que entende que o jogador abandonou seu trabalho
  • A ideia santista é repassar a dívida com o Krasnodar (RUS) ao San Lorenzo (ARG) que tem interesse no jogador

Christian Cueva continua dando dor de cabeça para o Santos. Depois das polêmicas de 2019, o peruano sumiu dos treinos durante a pré-temporada e se encontra hoje no México. O meia pediu a rescisão contratual com o Peixe na Fifa alegando atraso salarial e está acertado com o Pachuca (MEX), mas precisa da liberação da entidade. Enquanto isso, o clube paulista tenta empurrar a dívida que tem com o Krasnodar para liberá-lo.

O Santos, de fato, deve dinheiro ao peruano, mas referente a direitos de imagem - nada da parte do salário em carteira, o que, em primeira análise, não configuraria rescisão. Cueva recebe cerca de R$ 300 mil mensais em carteira, enquanto os direitos de imagem ficam na casa dos R$ 200 mil.

O Peixe também pretende ir reclamar do peruano na entidade por abandono de trabalho. Cueva não avisou que não iria mais treinar e chegou a passar pela Argentina antes de embarcar para o México.

No país vizinho, o peruano tentou encaminhar acerto com o San Lorenzo (ARG). O clube de Almagro acenou com uma oferta de US$ 4 milhões (R$ 17,1 milhões), mas o Peixe quer "empurrar" a dívida que tem com o Krasnodar (RUS) ao invés de receber a quantia. O motivo é a tributação, que faria o clube ser "bitributado", tendo que completar o dinheiro "perdido" nos impostos para pagar aos russos.

Cueva foi adquirido junto ao Krasnodar por US$ 7 milhões (R$ 26 milhões na época) dividido em três parcelas anuais de US$ 2,3 milhões com vencimento em março. Desse valor, houve um desconto de cerca de US$ 700 mil, valor que o São Paulo tinha direito na transação. O rival abriu mão de receber para conseguir o empréstimo de Vitor Bueno no ano passado.

Assim, a ideia era arcar com a primeira parcela do jogador e repassar os outros US$ 4,6 milhões ao San Lorenzo para que o clube argentino se acertasse com os russos em março de 2021 e 2022, evitando os tributos. O Departamento Jurídico do Santos tenta encontrar uma forma de viabilizar isso enquanto a negociação está parada.

Oficialmente, o Santos informa apenas que o caso de Christian Cueva está entregue ao departamento jurídico do clube. A janela de transferências do México fechou no último dia 31 de janeiro, enquanto a da Argentina fecha no dia 19 de fevereiro.

Corinthians vence Santos com dois gols relâmpagos

Gols UOL Esporte

Santos