PUBLICIDADE
Topo

Seleção Brasileira

Matheus Cunha brinca com Pepê sobre artilharia na seleção: "Estou voltando"

Matheus Cunha brinca durante treino da seleção brasileira sub-23 na Colômbia - Lucas Figueiredo/CBF
Matheus Cunha brinca durante treino da seleção brasileira sub-23 na Colômbia Imagem: Lucas Figueiredo/CBF

Danilo Lavieri

Do UOL, em Bucaramanga (Colômbia)

02/02/2020 04h00

Classificação e Jogos

A seleção brasileira tem uma briga inesperada pela artilharia do pré-olímpico. De um lado, está Matheus Cunha, que já vinha se destacando na Era Jardine com 11 gols em 13 jogos e a titularidade absoluta à frente. Do outro, está a surpresa da equipe no torneio: Pepê.

Com três gols, um a mais do que o centroavante titular de Jardine, o jogador do Grêmio foi titular apenas uma vez, mas mostrou que tem estrela e é também o goleador máximo da competição que dá vaga nos Jogos de Tóquio.

Recentemente contratado pelo Hertha Berlin por R$ 95 milhões, Cunha brincou com seu companheiro de elenco e avisou que vai brigar para sair da competição da Colômbia com a vaga nas Olimpíadas e o rótulo de artilheiro.

"Ele [Pepê] é muito, muito bom. Ele chegou no vestiário, olhou para mim e ainda falou: 'Cuidado que eu passei, hein?'. Mas ele sorriu, a gente se abraçou. Fico feliz pela quantidade e pela qualidade dos gols que ele fez. Mas manda ele tomar cuidado que eu estou voltando também!", disse o atacante aos risos.

"Mas jogue quem jogar, a gente precisa fazer o gol para que a gente possa estar sempre em um nível alto para sair com a vitória", completou.

Curiosamente, Pepê e Matheus Cunha são amigos de infância. Recentemente, a TV Globo levou ao ar matéria que mostrou que os dois estudaram na mesma escola.

O gremista tem vida complicada para defender seu posto, já que nem mesmo a sua titularidade está garantida. Ele briga com Antony e com Paulinho por um espaço no 11 inicial de Jardine, e os dois têm apresentado um futebol satisfatório.

Pepê comemora gol da seleção brasileira contra o Paraguai - Lucas Figueiredo/CBF - Lucas Figueiredo/CBF
Imagem: Lucas Figueiredo/CBF

"A gente comenta com o Jardine que ele tem a dor de cabeça boa. Isso mostra que o nosso grupo é qualificado. Se eu for continuar ou não, a gente vai ajudar os companheiros", declarou Pepê.

"A gente sabe que todo mundo que está aqui tem extrema qualidade, vai dar conta do recado. O importante é que temos todos o objetivo de ir para as Olimpíadas", disse.

O técnico André Jardine afirmou em sua última coletiva de imprensa que pode mudar a equipe de acordo com o desempenho dos reservas na vitória sobre o Paraguai. A defesa é o setor que está sob mais riscos de mudança.

O Brasil joga contra a Colômbia amanhã (3), às 22h30, em Bucaramanga. Depois, na mesma cidade, o time enfrenta o Uruguai, na quinta-feira, e a Argentina, no domingo.

Seleção Brasileira