PUBLICIDADE
Topo

Neymar quer voltar ao Barça? "Que bom!", diz o técnico Quique Setién

Neymar comemora após marcar pelo PSG contra o Lille - Pascal Rossignol/Reuters
Neymar comemora após marcar pelo PSG contra o Lille Imagem: Pascal Rossignol/Reuters

Do UOL, em São Paulo

01/02/2020 08h48

Quique Setién, técnico do Barcelona, vê com bons olhos as notícias de que Neymar gostaria de voltar ao time catalão. Em entrevista ao jornal espanhol Mundo Deportivo, o treinador deixou as portas abertas ao atacante brasileiro.

"Que bom!", respondeu ele ao ser questionado sobre os rumores envolvendo o brasileiro. "Adoro ver e ter ótimos jogadores de futebol e, se posso vê-lo todos os dias, que seja", comentou Setién.

Neymar jogou no Barcelona de 2013 a 2017, quando foi para o PSG, na França. Rumores de que ele desejaria voltar ao time catalão circulam desde o fim da primeira temporada do atacante no futebol francês. Publicamente, ele diz que seu compromisso é com o PSG, mas imprensa espanhola bate na telca de que sua vontade é retornar ao clube anterior.

Na entrevista, o treinador do clube catalão falou de outros brasileiros, como Arthur e Coutinho (hoje no Bayern, da Alemanha). "Gosto dele. Faltou mais. Mas voltamos ao contexto onde um jogador pode se expressar melhor ou pior", disse ele ao ser questionado se Coutinho não havia se adaptado ao time.

Sobre Arthur, que teve altos e baixos com o técnico anterior, Ernesto Valverde, e sofreu com algumas lesões na sua chegada ao time.

Questionado sobre "a grande expectativa sobre o jogador", ele deu a seguinte resposta: "Esse tipo de jogador fica confortável no contexto certo. Sofri anos porque joguei como um '9'. Briguei com os defensores e pesava 68 quilos, sofri como condenado e voltava para casa decepcionado todos os dias. Até que um treinador chegou e me disse que eu jogaria mais para trás e eu comecei a pegar a bola. Eu vinha lá de trás, fazia gols e dava passes. Isso mudou minha perspectiva sobre o futuro".

Setién ainda elegeu o melhor time da Europa ("fora o Barcelona"). Para ele, "a energia" do campeão da Champions League é algo diferente.

"O Liverpool está em um nível muito bom, com uma confiança extraordinária. Eles vencem muitos jogos por 1 a 0, sem terem jogado muito bem ou de forma esmagadora como em outras ocasiões, mas têm uma energia positiva que se destaca. Não é fácil conseguir. Isso aconteceu com o Barça e Real Madri. Você não sabe o porquê, mas às vezes a maré leva você", comentou o treinador.

Futebol