PUBLICIDADE
Topo

Seleção Brasileira

Brasil vira sobre o Paraguai e classifica o Uruguai para a fase final

Pepê comemora gol da seleção brasileira contra o Paraguai - Lucas Figueiredo/CBF
Pepê comemora gol da seleção brasileira contra o Paraguai Imagem: Lucas Figueiredo/CBF

Danilo Lavieri

Do UOL, em Armenia (COL)

01/02/2020 00h23

Classificada com antecipação para o quadrangular final do Pré-Olímpico, a seleção brasileira enfrentou o Paraguai hoje (31), em Armenia (Colômbia), com um time praticamente todo reserva. O técnico André Jardine mudou 10 atletas e deixou apenas Matheus Henrique dos que habitualmente começam as partidas. Mas foi um titular que ajudou na vitória brasileira por 2 a 1. Paulinho fez o primeiro da seleção brasileira, enquanto o "reserva" Pepê garantiu a virada. O Paraguai abriu o placar com Roberto Fernández.

O resultado ajudou o Uruguai a se classificar para o quadrangular final, terminando na segunda colocação do Grupo B. Agora, Brasil e os uruguaios encontrarão Argentina e Colômbia na fase que decidirá as duas seleções que irão para os Jogos Olímpicos de Tóquio.

O próximo jogo do Brasil será na segunda-feira (3), contra a Colômbia, na cidade de Bucaramanga. Argentina e Uruguai completarão a rodada.

O melhor do Brasil: Pepê

Pepê foi o destaque do primeiro tempo e recebeu diversas bolas pela esquerda, infernizando a zaga do Paraguai. No segundo tempo, foi melhor marcado, mas voltou a aparecer nos minutos finais para fazer o gol da virada. Mais um golaço dele. Agora, são três gols e a artilharia do torneio.

O pior do Brasil: Igor Gomes

O meia são-paulino repetiu o nível de atuação que teve quando recebeu chance de sair do banco. Desligado, pouco conseguiu fazer e ainda perdeu uma chance clara de fazer o gol.

Brasileiros reclamam de pênalti, mas juiz ignora

O Brasil seguiu dominando o primeiro tempo e poderia ter aberto o placar em uma penalidade aos 37 minutos, mas a arbitragem ignorou. Em um contra-ataque, Pepê disparou pela esquerda e achou Igor Gomes. O meia do São Paulo deu bom passe para Yuri Alberto, que chutou em cima da marcação e imediatamente reclamou de pênalti. O juiz não deu nada. Na transmissão do SporTV, Sandro Meira Ricci disse que daria pênalti e cartão amarelo para Pablo Meza.

Paraguaios se revoltam com pênalti não marcado

Em um jogo com poucas emoções, as polêmicas ficaram pelos pênaltis não marcados. Depois do Brasil, o Paraguai também reclamou de uma penalidade a seu favor. Aos 9 minutos, Franco Diaz recebeu bola pela esquerda por cima de Bruno Fuchs e disparou. Ele entrou na área e tentou driblar Cleiton, mas foi derrubado. O juiz mandou o jogo seguir e revoltou os paraguaios. Na transmissão do SporTV, a Central do Apito apontou pênalti não dado para o Paraguai.

Brasil falha na bola parada, e Paraguai abre o placar

Criando mais chances no segundo tempo, o Paraguai chegou ao seu gol aos 15 minutos da segunda etapa. Depois de uma falta cobrada em direção à área, Roberto Fernández subiu mais que o lateral Iago e cabeceou para o fundo das redes brasileiros. Os jogadores do Brasil reclamaram de falta em Iago, mas a arbitragem mandou seguir.

Jardine muda estilo do time, e Brasil empata

Na tentativa de ao menos empatar a partida, André Jardine resolveu mudar o time e o estilo de jogo. Ele tirou Yuri Alberto, que é atacante de referência e colocou Paulinho, que é mais rápido e joga pelas pontas, mas entrou para atuar centralizado. Matheus Cunha, que seria seu substituto natural, continuou no banco.

A mudança não demorou a dar resultado. Aos 30 minutos, Bruno Guimarães, outro titular colocado em campo por Jardine, tocou para Paulinho, que passou por dois marcadores e chutou no ângulo de Arzamendia para empatar o jogo.

Brasil vira no fim

Quando a partida já parecia se encaminhar para um empate, o Brasil virou o jogo em uma bela jogada iniciada por Paulinho. O ex-jogador do Vasco tocou para Igor Gomes, que mandou de primeira para Pepê tocar na saída do goleiro paraguaio.

Jardine observa reservas e usa jogo para "dar aula"

André Jardine aproveitou que a seleção já está classificada para o quadrangular e deu chance para os reservas mostrarem se merecem uma chance. O treinador ainda usou o jogo para uma aula prática. A todo momento, ele usava lances do jogo para fazer comentários para corrigir ações técnicas e táticas diretamente com os titulares, que hoje estavam no banco.

Uruguai acompanha rodada dupla nas arquibancadas

O time do Uruguai deixou a sua concentração em Armênia e foi até o Estádio Centenário para acompanhar aos dois jogos do dia. Primeiro, vibraram com o gol do Peru no último minuto diante da Bolívia que manteve a Celeste viva. Depois, torceram por um empate ou pela vitória do Brasil para poder avançar ao quadrangular final.

FICHA TÉCNICA
BRASIL 2 X 1 PARAGUAI

Data: 31 de janeiro de 2020, sexta-feira
Horário: 22h30 (de Brasília)
Local: Estádio Centenário de Armênia, na Colômbia
Gols: Paulinho (30'/2ºT) e Pepê (43'/2ºT), para o Brasil; Roberto Fernández (15'/2ºT), para o Paraguai

BRASIL: Cleiton; Dodô, Bruno Fuchs, Ricardo Graça, Iago; Maycon (Caio Henrique), Matheus Henrique (Bruno Guimarães); Bruno Tabata, Igor Gomes, Pepê; Yuri Alberto (Paulinho).
Técnico: André Jardine

PARAGUAI: Arzamendia; Rodi Ferreira (Giménez), Pablo Meza, Salcedo (Roberto Fernández), Espinoza; Jorge Morel, Villasanti, Paredes (Sérgio Díaz); Fernández, Sergio Bareiro e Iván Franco.
Técnico: Ernesto Marcucci.

Seleção Brasileira