PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Neymar, Robinho, Tevez: as tretas mais quentes entre companheiros de time

Alaba, Boateng, Goretzka e Lewandowski em treino do Bayern de Munique - M. Donato/FC Bayern via Getty Images
Alaba, Boateng, Goretzka e Lewandowski em treino do Bayern de Munique Imagem: M. Donato/FC Bayern via Getty Images

Do UOL, em Santos (SP)

30/01/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Boateng e Goretzka se desentenderam no treino do Bayern de Munique
  • UOL Esporte aproveita para recordar outras brigas entre companheiros
  • Tevez x Marquinhos, em treino do Corinthians, é uma das mais lembradas

No treino de ontem (29) do Bayern de Munique, Jérôme Boateng e Leon Goretzka se desentenderam e precisaram ser separados pela 'turma do deixa disso' — formada por Thomas Müller e Robert Lewandowski. Irritado com uma entrada do meio-campista, o zagueiro reagiu com um golpe no rosto do companheiro.

Mais tarde, porém, Goretzka postou uma foto sorrindo ao lado de Boateng. Ou seja, tudo bem entre os dois.

Aproveitando o entrevero entre os colegas, o UOL Esporte relembra abaixo outras seis 'tretas' entre jogadores do mesmo time. Como não recordar, por exemplo, da 'briga de rua' proporcionada entre Tevez e Marquinhos em um treino do Corinthians? Veja essas e outras:

Tevez x Marquinhos (Corinthians)

Marcelo Ferrelli/Gazeta Press
Imagem: Marcelo Ferrelli/Gazeta Press

Em abril de 2005, o zagueiro Marquinhos chegou a trocas socos com Carlitos Tevez em uma atividade no Parque São Jorge. Tudo começou depois que o argentino deixou o cotovelo no zagueiro, que já no chão percebeu estar sangrando. Ele se levantou e uma 'briga de rua' começou. Depois de alguns segundos, eles foram separados.

Em uma entrevista ao UOL Esporte de 2018, o zagueiro minimizou o episódio por ter sido "uma situação de momento" e tentou ver o lado bom da confusão. "Depois me liberaram e consegui jogar em outro clube", contou.

Marcelinho Carioca x Mascherano (Corinthians)

Rubens Cardia/Folhapress
Imagem: Rubens Cardia/Folhapress

Mais uma briga entre brasileiro e argentino no treino do Corinthians. Um ano após Marquinhos x Tevez, foi a vez de Marcelinho Carioca e Mascherano se desentenderem. Na ocasião, o Pé de Anjo estava com a bola e viu o argentino chegar de forma mais ríspida para tomar a bola. Marcelinho devolveu a chegada com um carrinho e o volante não gostou, empurrando então o ídolo do Corinthians e deixando o treino ouvindo 'calma' do técnico Geninho.

Robinho x Gravensen (Real Madrid)

AP Photo/Diario AS, Felipe Sevillano
Imagem: AP Photo/Diario AS, Felipe Sevillano

Robinho e Thomas Gravesen se desentenderam em agosto de 2006, durante a pré-temporada do Real Madrid na Áustria. Na ocasião, a temperatura subiu entre o brasileiro e o dinamarquês, fazendo com que boa parte do time tivesse que trabalhar para apartar a briga.

Em uma entrevista recente, Julio Baptista relembrou como foi a treta. "Foi engraçado. Cara, imagine Gravesen, que estava um pouco louco, aí Robinho dá uma pedalada... Gravesen deu então como um grunhido, e ele logo dá outra, aí o Gravesen acerta uma porrada nele. Robinho então olha, dá um soco no peito dele e logo começa a confusão".

"Gravesen queria matar ele, e [o técnico Fabio] Capello expulsou os dois do treinamento. Robinho para o vestiário, mas Gravesen me olhava e me dizia: 'vou matar ele, vou matar ele'", acrescentou.

Neymar x Semedo (Barcelona)

Reprodução/Mundo Deportivo
Imagem: Reprodução/Mundo Deportivo

Neymar e Semedo trocaram empurrões durante um treinamento do Barcelona em 2017. Após uma disputa de bola mais forte, os dois se estranham, e o atacante precisou ser contido por companheiros. Depois, Neymar jogou o colete no chão e saiu nervoso de campo. Dois dias depois, eles selaram a paz com um abraço durante um amistoso contra o Real Madrid.

Meses depois, Semedo falou sobre o lance: "Foi uma situação normal de treino, mas que tomou outras proporções. Não me afetou porque tive o apoio de toda a equipe e dos meus amigos, mas obviamente que mexeu comigo. Tinha acabado de chegar e um dos jogadores mais influentes da equipe entrou em conflito comigo depois de um lance de treino normal. Incomodou-me no momento, mas também consegui entendê-lo: ele estava num momento difícil, queria sair".

D'Alessandro x Willians (Internacional)

Marinho Saldanha/UOL
Imagem: Marinho Saldanha/UOL

Em uma atividade do Inter em 2014, D'Alessandro acertou um soco no peito de Willians após uma discussão. O argentino foi expulso do treino, voltou a trabalhar, mas cinco minutos depois o treino teve fim.

A confusão começou após uma dividida. Willians e D'Alessandro discutiram e o volante encostou no rosto do meia, que sairia do foco de problema. Porém, algo foi dito e irritou o argentino. D'Ale voltou e tentou acertar um soco com a mão esquerda no companheiro, que pegou na altura do peito.

Os demais jogadores do Inter logo separaram a briga que iniciaria. Abel Braga, de pronto, se aproximou, e encerrou a atividade colorada. Na saída de campo, D'Alessandro, irritado, disse que 'só havia sido expulso do treino'.

Romário x Andrei (Fluminense)

Fernando Santos / Folhapress
Imagem: Fernando Santos / Folhapress

Diferentemente dos casos acima, a histórica briga entre Romário e Andrei aconteceu durante um jogo: Fluminense x São Paulo, vencido por 6 a 0 pelo time paulista, pelo Brasileiro de 2002. Após um erro do defensor, o ex-camisa 11 desferiu um tapa no rosto do companheiro e precisou ser contido.

Anos depois do entrevero, Romário pediu perdão em uma entrevista à ESPN: "Foi escroto da minha parte. Eu não deveria ter feito aquilo com o Andrei, que é um cara legal. Já pedi desculpas a ele, à família dele. Naquele momento, até covarde eu cheguei a ser. Então realmente peço desculpas".

Futebol