PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Flamengo iniciou reação em cadeia no mercado europeu ao comprar Gabigol

Wagner Meier/Getty Images
Imagem: Wagner Meier/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

28/01/2020 13h11

O acerto do Flamengo com Gabigol desatou alguns nós na Europa. Tão logo a "plaquinha subiu" confirmando a permanência do atacante na Gávea, a Inter de Milão correu para anunciar seu novo reforço. Na sequência, foi a vez do Tottenham. Todos eles graças ao fim da novela brasileira.

A Inter de Milão recebeu do Flamengo pouco mais de 16 milhões de euros (R$ 76 milhões) por 90% dos direitos econômicos de Gabigol. O dinheiro serviu para ajudar os italianos a concretizarem a contratação de Christian Eriksen, que foi vendido pelo Tottenham por 20,6 milhões de euros (R$ 95,3 milhões).

Christian Eriksen foi anunciado como reforço da Inter de Milão - Divulgação/Inter de Milão - Divulgação/Inter de Milão
Imagem: Divulgação/Inter de Milão

Com dinheiro em caixa, o Tottenham correu para anunciar a permanência do argentino Giovani Lo Celso. O clube inglês desembolsou 32,1 milhões de euros para ter o meia em definitivo - ele estava emprestado pelo Real Betis, da Espanha, há seis meses.

Gabigol foi campeão do Brasileirão e da Libertadores no ano passado, além de campeão carioca e vice do Mundial de Clubes. O atacante foi eleito "Rei da América" em 2019 pelo jornal "El País". Ele encerrou a temporada passada com 59 partidas e 43 gols marcados pelo Flamengo.

O anúncio da permanência foi feito pelo próprio Gabigol nas redes sociais. Na sequência, o Flamengo confirmou a compra do atacante. Um alívio para Flamengo, Gabigol, Inter de Milão e Tottenham.

Futebol