PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV


Casão lamenta morte de Kobe Bryant, mas cobra comoção com tragédias locais

Kobe Bryant durante treino da seleção dos EUA em Las Vegas - Noah Graham/NBAE via Getty Images
Kobe Bryant durante treino da seleção dos EUA em Las Vegas Imagem: Noah Graham/NBAE via Getty Images

Colaboração para o UOL, em São Paulo

28/01/2020 13h54

Presente no Globo Esporte SP desta terça-feira, Walter Casagrande falou sobre a morte de Kobe Bryant, ídolo dos Lakers vítima de um acidente de helicóptero na California. Lembrando dos dois encontros que teve com o astro da NBA, o comentarista aproveitou o momento para recordar tragédias brasileiras, como as chuvas em Minas Gerais e Espirito Santo e um menino de cinco anos vítima de bala perdida no Rio de Janeiro.

"Eu tive dois encontros com o Kobe Bryant, aqui na Globo mesmo. Ele foi na cabine nos Jogos Olímpicos. Depois, nos encontramos em outro lugar, conversamos em italiano...É uma pessoa do bem, uma pessoa muito humilde, uma pessoa legal. Infelizmente, aconteceu isso com ele. Aconteceu com o Rensenbrink, ponta-esquerda da Holanda em 74 e 78, que morreu aos 72 anos", disse o ex-jogador.

"Mas também está morrendo muita gente em Belo Horizonte, das enchentes, no Espirito Santo. E a matéria que vai vir no Jornal Hoje de um garoto de cinco anos que tomou uma bala perdida e está no hospital em estado grave. É um Kobe Bryant nosso. Então, a gente tem que se emocionar e pensar que aqui acontece muita tragédia, e a gente passa como normal. Aí vem uma coisa como essa, foi dura para o mundo todo, a gente lembra, mas não se lembra das coisas que acontecem aqui", completou.

Considerado um dos grandes jogadores da história da NBA, Kobe Bryant morreu no último domingo em um acidente de helicóptero em Calabasas, cidade da região metropolitana de Los Angeles, nos Estados Unidos. A aeronave tinha nove pessoas a bordo, incluindo o piloto, e todos morreram.

UOL Esporte vê TV