PUBLICIDADE
Topo

Zagueiro-artilheiro do Flu tem história no Coxa e se reergueu na Turquia

Do UOL, no Rio de Janeiro

27/01/2020 04h00

Classificação e Jogos

Na goleada do Fluminense por 5 a 1 sobre o Bangu ontem (26), no estádio de Moça Bonita (RJ), Luccas Claro roubou a cena. Com um estilo viril, o defensor de 28 anos fez dois gols e ganhou a alcunha de "zagueiro-artilheiro".

Contratado em setembro do ano passado, Claro tem ganhado oportunidade com o técnico Odair Hellmann e tenta se firmar no Tricolor após quase três anos atuando na Europa.

O jogador defendeu por lá o Gençlerbirligi, da Turquia, e viveu os dois lados da moeda. Se por um prisma adquiriu experiência, cultura e sequência, por outro amargou um rebaixamento em 2017. O primeiro da história do clube. O defensor, porém, permaneceu na equipe e ajudou o time a voltar para a elite do futebol turco.

Antes de se transferir para a Turquia, Luccas Claro construiu sua história no Coritiba, onde foi revelado. Por lá, ficou de 2011 a 2016, disputou 158 jogos e fez 11 gols. Também conquistou o tricampeonato paranaense (2011, 2012 e 2013), foi eleito o melhor zagueiro do Campeonato Paranaense de 2014 e disputou o Pan-Americano de 2011 com a seleção brasileira.

Primeira vez que fez dois gols

Esta foi a primeira vez que Luccas Claro fez dois gols em uma só partida. Anteriormente, o ano onde conseguiu ser mais "artilheiro" foi 2016, pelo Coritiba, quando fez cinco gols. Nos três anos na Turquia, fez apenas dois. No total, soma 15 tentos como profissional.

"É claro que eu vou no ataque para fazer para gol. Estou sempre acreditando. Claro que não é a todo o momento que vai acontecer, mas estou sempre acreditando que vou ter oportunidade", disse o defensor após os tentos sobre o Bangu.

Fluminense