PUBLICIDADE
Topo

Ramires mostra reação no Palmeiras após "ajuda" de Mano e chegada de Luxa

Bruno Grossi e Leandro Miranda

Do UOL, em Araraquara e São Paulo

27/01/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Ramires mal conseguiu jogar em 2019 devido a problemas físicos
  • Uma mudança sugerida por Mano Menezes o fez chegar melhor a 2020
  • Antigo técnico do Palmeiras não conseguiu tirar proveito da aposta
  • Coube a Luxemburgo dar as chances que Ramires precisava para evoluir
  • Clássico com o São Paulo foi a 1ª grande atuação do volante
Classificação e Jogos

O clássico de ontem contra o São Paulo pode ter acabado em empate sem gols. Pode ter sido apenas um jogo de segunda rodada do Campeonato Paulista. Mas para Ramires o Choque-Rei serviu para mostrar que ainda é possível ter esperança na recuperação de seu futebol. Após um 2019 apagado, em que passou mais tempo no departamento médico do que em campo, o volante teve a primeira atuação de destaque pelo Palmeiras e já deixou a torcida ansiosa por mais.

Estou trabalhando sempre para melhorar. A cada jogo que passa eu me sinto melhor, e espero assim continuar, porque assim eu vou poder ajudar muito mais a equipe dentro de campo.
Ramires

Em Araraquara, o técnico Vanderlei Luxemburgo o escalou alinhado a Gabriel Menino, dando suporte a Lucas Lima no meio de campo. Ramires conseguiu mostrar o vigor físico que sempre o caracterizou, pelo menos no primeiro tempo, e ainda arriscou chegadas ao ataque, como no lance em que acertou a trave do goleiro Tiago Volpi.

Após o clássico, Luxa fez elogios ao volante e apostou em um crescimento ainda maior: "Vocês não têm o número que nós temos. Tenho certeza de que o Ramires vai crescer. O número que nós temos mostra que ele não é um jogador em fim de carreira, e sim um jogador que está sem treino, vem de uma cirurgia. A hora que ele conseguir se recuperar, não tenho dúvida de que vai dar muitas alegrias. A dinâmica dele, a marcação é excelente. Roubando muita bola, dando arrancada para o ataque, aproximando", afirmou o comandante do Verdão.

Ramires disputa lance com Daniel Alves durante o clássico entre Palmeiras e São Paulo em Araraquara - Cesar Greco/SE Palmeiras
Ramires disputa lance com Daniel Alves durante o clássico entre Palmeiras e São Paulo em Araraquara
Imagem: Cesar Greco/SE Palmeiras

Mas essa recuperação não é fruto só do trabalho recente de Luxemburgo. O volante passou os últimos meses do ano passado em um trabalho intenso de recondicionamento físico após o ex-treinador Mano Menezes identificar que o atleta, com quem havia convivido na seleção, não estava conseguindo render o máximo que podia nos treinos.

Ao contrário do antecessor Felipão, que aceitou trabalhar com Ramires abaixo dos 100% para ter logo o volante em campo e usá-lo esporadicamente, Mano passou ao DM do Palmeiras que só receberia o jogador de volta no dia-a-dia quando ele estivesse novamente apto a render na plenitude de sua forma física. Segundo o Verdão, ele havia voltado da China com uma lesão mal cicatrizada devido a um tratamento feito com uma técnica que não é padrão para o tipo de lesão que ele teve, no tendão adutor da coxa.

O resultado foi que o camisa 18 ficou com uma fibrose (tecido mais "duro") muito grande no local da lesão, o que limitava movimentos característicos seus, como o da passada larga. Seguindo o pedido de Mano, o Palmeiras tirou Ramires dos treinos e o deixou em um programa especial de recondicionamento físico para que o treinador pudesse usá-lo em uma condição melhor em 2020. Isso, porém, acabou não se concretizando: em meio a resultados irregulares e pressão da torcida, Mano foi demitido em dezembro.

Quem agora herda os frutos desse trabalho é Luxemburgo, que já demonstrou a confiança que tem no experiente volante para ser peça central do meio-campo palmeirense nesta temporada. Contratado com um dos salários mais altos do elenco, Ramires vive agora a expectativa de ganhar ritmo de jogo e enfim corresponder à esperança da torcida em seu futebol. Luxa, no entanto, já sinalizou que o jogador tem chance de ser poupado do próximo duelo do Palmeiras, na quarta-feira (29), contra o Oeste, no Pacaembu.

"Agora tenho de ver com calma. Tenho de preservar um pouquinho, pode ter lesão e prejudica tudo", disse o treinador. Caso Ramires não vá a campo, o mais provável é que Zé Rafael, que tem sido usado por Luxemburgo como segundo volante neste início de ano, comece a partida. Já Bruno Henrique, que seria naturalmente titular na posição, se recupera de lesão muscular.

Palmeiras x São Paulo

Palmeiras