PUBLICIDADE
Topo

Posse de Bola #17: "O ataque do São Paulo não incomoda ninguém"

Do UOL

Em São Paulo

27/01/2020 12h05

Classificação e Jogos

No episódio #17 do podcast Posse de Bola, os jornalistas Arnaldo Ribeiro, Eduardo Tironi, Juca Kfouri e Mauro Cezar Pereira analisaram o desempenho dos clubes no primeiro clássico do Campeonato Paulista, com o empate sem gols entre Palmeiras e São Paulo, além do Corinthians que não jogou bem contra o Mirassol e o Flamengo que está bem no Campeonato Carioca mesmo sem usar seu time principal.

Palmeiras e São Paulo fizeram um jogo em que o time de Vanderlei Luxemburgo foi mais objetivo e jogou explorando o contra-ataque, enquanto o de Fernando Diniz trocou mais passes mas poucas vezes chegou de forma mais agressiva. Arnaldo Ribeiro e Juca Kfouri criticaram a postura do ataque da equipe tricolor em Araraquara.

"O São Paulo é um time estéril. É um time que fica bastante com a bola, é um time que não sofre muito na defesa, mas que não agride o adversário", disse Arnaldo Ribeiro.

"O São Paulo não incomoda. O ataque do São Paulo não incomoda ninguém", completou o jornalista logo após a análise de Juca Kfouri, que considerou que a atuação segura de Felipe Melo como zagueiro no clássico teve influência da pouca efetividade do ataque são-paulino.

Juca Kfouri considerou ainda que o técnico Vanderlei Luxemburgo foi bem em alguns de seus testes, com jogadores como Ramires e Lucas Lima. Ele também elogiou a postura do zagueiro Arboleda, aplaudido de forma irônica por palmeirenses por ter vestido uma camisa do Palmeiras durante as férias.

"O time do Luxa está com o Ramires começando a voltar a jogar futebol, o Lucas Lima fazendo um primeiro tempo belíssimo, o Felipe Melo, de zagueiro, sem ser incomodado, porque praticamente o São Paulo não tem ataque, fazendo três ou quatro lançamentos de primeiríssima, inclusive, metendo duas trivela assim de tirar o chapéu, e o Palmeiras mandando bola na trave, que eu sei, não altera o placar", disse Juca.

"O São Paulo é absolutamente inofensivo. A grande novidade do São Paulo, não foi novidade, foi o Arboleda mostrar que ele é são-paulino de raiz. A camisa dele é tricolor e não se fala mais nisso", completou.

Durante o segundo bloco, Mauro Cezar Pereira analisou como a opção de não usar sua equipe principal no Campeonato Carioca pode fazer com que o Flamengo tenha uma temporada com o número de partidas mais próximo do que faz um clube europeu, além de citar as prioridades que o clube rubro-negro deve ter.

Arnaldo Ribeiro também lembrou que, além de ser a chance de título dos rivais pela opção de o atual campeão carioca utilizar um time de garotos, eles também precisarão se preocupar com a permanência na Série A do Brasileiro.

Já o Corinthians foi assunto do terceiro bloco, com a análise do time na partida contra o Mirassol e as adaptações que Tiago Nunes terá de fazer para conseguir fazer com que o time jogue no estilo que o técnico propõe. E ainda teve a análise das chegadas de Diego Souza e Thiago Neves no Grêmio e a possibilidade de Renato Gaúcho recuperar os veteranos jogadores.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter). A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts.

Você pode ouvir o Posse de Bola em seu tocador favorito, quando quiser e na hora que quiser. O Posse de Bola está disponível no Spotify e na Apple Podcasts, no Google Podcasts e no Castbox . Basta buscar o nome do programa e dar play no episódio desejado. No caso do Posse de Bola, é possível ainda ouvir via página oficial do UOL e YouTube do UOL. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

Futebol