PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Bruno pede chance de retomar carreira e reclama de dirigentes do Operário

Goleiro Bruno - Reprodução/Wikipedia
Goleiro Bruno Imagem: Reprodução/Wikipedia

Colaboração para o UOL, em São Paulo

26/01/2020 22h09

O goleiro Bruno voltou a ser notícia na última semana após acertar com o Operário-MT e ver o clube desistir do negócio depois da reação da torcida. Em entrevista ao Domingo Espetacular, da TV Record, o jogador afirmou que espera uma oportunidade para retomar a carreira e reclamou da forma com que foi tratado pela diretoria mato-grossense.

"As pessoas não querem dar uma oportunidade de trabalhar. Elas falam em redes sociais que eu não posso mais jogar. Mas, espera aí, elas vão colocar o pão na minha mesa? Eu fiquei triste, abatido. Sou ser humano. O que chamou a atenção é que depois da reunião em que eles tomaram a decisão de que eu não jogaria, eles não falaram comigo, eu fiquei sabendo pela imprensa", declarou.

Bruno foi condenado em 2010 por participação no assassinato de Eliza Samudio. No segundo semestre de 2019, ele passou a cumprir a pena em casa. O goleiro afirmou que os anos em que esteve detido fizeram dele um ser humano melhor e disse acreditar que a sociedade, apesar de cobrar sua ressocialização, não tem dado uma chance para ele.

"O que eu estou buscando é uma chance de trabalhar, de retomar a minha vida. Eu me pergunto: por que eu não posso voltar a trabalhar? A sociedade cobra a ressocialização de um preso. Mas ao mesmo tempo, ela não dá oportunidade. Eu posso dizer que sou um ser humano melhor, um pai melhor, um marido melhor. Você aprende muito na prisão, a dar valor às coisas. Hoje eu sei o valor de um copo de água gelado", afirmou.

Band Sports: Bruno não pode ser ídolo novamente, diz Marília Ruiz

Band Sports

Futebol