PUBLICIDADE
Topo

Flamengo sobra no mercado, mas trava batalha para evitar saídas de campeões

Bruno Spindel, diretor-executivo de Futebol do Flamengo, e Marcos Braz, vice de Futebol do Flamengo, trabalham pela manutenção do grupo - Leo Burlá
Bruno Spindel, diretor-executivo de Futebol do Flamengo, e Marcos Braz, vice de Futebol do Flamengo, trabalham pela manutenção do grupo Imagem: Leo Burlá

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

25/01/2020 04h00

O sucesso do Flamengo em 2019 trouxe prestígio, dinheiro e conquistas para o clube, mas também atiçou a cobiça alheia sobre os jogadores que levantaram a Libertadores e o Brasileiro no ano passado.

As contratações de Pedro Rocha, Gustavo Henrique, Michael, Thiago Maia e Pedro demonstram o poderio rubro-negro no mercado da bola, mas o clube trava uma batalha diária para manter seus astros.

A última investida foi sobre o espanhol Pablo Marí, que recebeu sondagens de europeus e teve uma oferta mais firme do Arsenal (ING). O Fla não tinha interesse algum em se desfazer de peças do time que levantou as taças, mas não deu para competir com os ingleses. O espanhol externou seu desejo de sair e o negócio andou. Ele já viajou para Londres, e apenas exames o separam do novo clube.

Marí foi pinçado pelo departamento de análise do Flamengo e custou pouco mais de R$ 5 milhões para o clube, valor baixo se comparado ao gasto com outros nomes do elenco. Ele tem vínculo até dezembro de 2022, mas pesou o desejo de ficar mais perto de casa e também de disputar a Premier League.

A ausência de multa rescisória para fora do país também torna a situação de Rafinha uma incógnita no clube. Lincoln, representante do jogador, tenta negociar um novo contrato para o atleta. Ante a escassez de opções e a liderança do camisa 13, a tendência é pela permanência, mas a cúpula do futebol segue com o alerta ligado.

A valorização pleiteada pelo "capitão sem faixa" está a caminho para Bruno Henrique. Um dos maiores nomes rubro-negros de 2019, ele já acertou a prorrogação do vínculo por mais dois anos e receberá um aumento polpudo.

"Está bem encaminhada uma extensão de dois anos, creio que na próxima semana deva estar assinado e resolvido", confirmou o diretor-executivo Bruno Spindel.

Atletas com contrato mais próximo do fim, Diego Alves e Renê também estão na agenda da direção para negociar a permanência. O lateral assinará um acordo até 2023, enquanto o goleiro deve ser o próximo a sentar para conversar.

"A nossa relação é a melhor possível. O desejo do Flamengo é a continuidade dele. Ele está muito feliz aqui. É uma pessoa que a gente respeita e acredito que não teremos problema", garantiu Marcos Braz, vice-presidente de futebol.

Garotos têm novo teste

Ao passo que o elenco principal curte seus últimos dias de férias antes de retornar ao batente na próxima segunda-feira (27), os jovens do Flamengo seguem sua caminhada no Campeonato Carioca.

Hoje (25), a equipe dirigida por Maurício Souza encara o Volta Redonda, 18h, no Maracanã. Embalados pela vitória ante o rival Vasco, os meninos ficarão em boa posição por uma vaga na semifinal da Taça Guanabara em caso de vitória.

"A gente entende a importância da divisão de base. Agora, as pessoas têm que entender a importância de o Flamengo ganhar. A questão do clube é ser vencedor", pontuou Braz.

FICHA TÉCNICA:
FLAMENGO X VOLTA REDONDA

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 25 de janeiro de 2020, às 18h
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo
Assistentes: Lilian Da Silva Fernandes Bruno e Diogo Neto Correa Dique Turco
FLAMENGO: Gabriel Batista; Matheuzinho, Rafael Santos. Matheus Dantas (Richard), Ramon; Hugo Moura, Vinícius Souza e Luiz Henrique; Yuri, Lucas Silva e Vitor Gabriel. Técnico: Maurício Souza
VOLTA REDONDA: Douglas Borges; Oliveira, Heitor, Daniel Felipe e Luiz Paulo; Bruno Barra, Wallisson, Marcelo e Bernardo; Pedrinho e João Carlos. Técnico: Luizinho Vieira

Flamengo