PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Ação na final da Copa São Paulo inova e conscientiza sobre mortes de jovens

Silhueta de corpo desenhada na final da Copa São Paulo pelo quarto árbitro Leandro Carvalho da Silva - Reprodução/SporTV
Silhueta de corpo desenhada na final da Copa São Paulo pelo quarto árbitro Leandro Carvalho da Silva Imagem: Reprodução/SporTV

Do UOL, em São Paulo

25/01/2020 10h26

Classificação e Jogos

Uma ação inusitada chamou atenção momentos antes de a bola rolar pela final da Copa São Paulo de Futebol Júnior, hoje (25), entre Internacional e Grêmio.

Logo após a entrada dos times e escolha dos lados do campo para o primeiro tempo da partida, o quarto árbitro Leandro Carvalho da Silva se dirigiu ao centro do gramado do Pacaembu com uma lata do spray branco usado para marcar posicionamento da bola e da barreira em lances de cobrança de falta.

Leandro usou o spray para contornar o molde de um corpo que estava colocado no gramado. Ele desenhou uma silhueta semelhante às encontradas em cenas de assassinatos, geralmente feitas com giz branco no chão.

Trata-se de uma ação da Federação Paulista de Futebol em parceria com o Instituto Sou da Paz que visa alertar sobre o crescimento do número de homicídios cometidos contra jovens no país. Em novembro do ano passado, a entidade mostrou que jovens entre 15 e 29 anos são as principais vítimas da violência letal em todos os gêneros e cores. Em 7 anos, o número de homicídios de jovens não-negros cresceu 16% e o de jovens negros aumentou 43%.

Futebol