PUBLICIDADE
Topo

Fla mira taças e avalia Carioca como laboratório para medir força do grupo

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

23/01/2020 04h00

Classificação e Jogos

Ao passo que os meninos do Flamengo bateram o Vasco para demonstrar suas qualidades no Carioca, os principais jogadores do elenco curtem os últimos dias de férias. Com o retorno ao batente marcado para a próxima segunda-feira (27), os astros rubro-negros retomarão as atividades já com um calendário cheio de jogos decisivos pela frente.

No dia 16 de fevereiro, os campeões brasileiros já vão disputar a Supercopa do Brasil, título em jogo único a ser definido contra o Athletico (vencedor da Copa do Brasil), no Mané Garrincha, em Brasília. Com a pré-temporada retardada por conta do Mundial, o técnico Jorge Jesus e sua comissão técnica avaliam usar os jogos do torneio estadual como um laboratório pontual para Arrascaeta, Bruno Henrique e companhia, o que inclui os novos reforços. Com um elenco ainda mais vasto em 2020, a tendência é que a força do grupo seja testada de forma bem equilibrada, especialmente nos clássicos e confrontos decisivos, sem que haja necessidade de um desgaste excessivo em todos os compromissos.

Com final prevista para 22 do próximo mês, a Taça Guanabara será disputada exclusivamente pelos garotos. Não bastasse o duelo com os paranaenses, o Fla terá na sequência as duas partidas contra o Independiente del Valle (EQU), adversário pela Recopa. Passados os desafios contra os campeões da Copa Sul-Americana, o time já mira a defesa do cinturão da Libertadores. No dia 4 de março, a equipe inicia a caminhada rumo ao tri contra o Junior Barranquilla (COL).

Apesar de a expressão "outro patamar" ter virado corrente no clube, vencer o bicampeonato do Carioca não é um feito desprezado por direção, jogadores e comissão técnica. Ainda que a competição tenha perdido um pouco de peso ao longo dos anos, a hegemonia local está na agenda rubro-negra, embora haja prioridades mais evidentes.

Ciente de que o Mister retomará o posto em breve, Maurício Souza, treinador que tem dirigido a equipe neste início de ano, já aponta para o futuro. "Quando acabar a nossa participação, volto para o time sub-20, posição em que estou muito feliz. Não tenho pressa para que nada aconteça", disse o comandante.

O descanso prolongado do elenco fez com que o Rubro-Negro, mesmo que de forma involuntária, ganhasse a oportunidade de dar quilometragem e experiência para atletas que servirão ao português, casos de Gabriel Batista, Matheuzinho, Hugo Moura, Lucas Silva, Vinícius Souza e Vitor Gabriel, por exemplo. Outros que estão mais no final da fila chegarão mais próximos do desejado pelo luso quando solicitados, segundo Souza.

"O Jesus é uma inspiração para todos nós. Acho que a base tem de trabalhar desta maneira. Nas conversas que tive com ele, ele me deixou bem à vontade, deu apoio. A intenção é colocar os atletas o mais próximo do que ele pensa possível".

Na próxima rodada, o "Fla sub-20" encara no sábado (25) o Volta Redonda, 18h, no Maracanã. Sob os olhares atentos do Mister, uma nova chance para deixar boas impressões.

Flamengo