PUBLICIDADE
Topo

Red Bull e agente se reúnem para definir saída de Cleiton do Atlético-MG

Cleiton, goleiro do Atlético-MG, pode se transferir para o Red Bull Bragantino no mercado da bola - Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG
Cleiton, goleiro do Atlético-MG, pode se transferir para o Red Bull Bragantino no mercado da bola Imagem: Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

21/01/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Negociação de Cleiton para o Red Bull deve ter novo capítulo. Estafe do jogador se reunirá com Thiago Scuro, CEO do clube, para avançar nas tratativas
  • Oferta é de 5 milhões de euros (R$ 23,2 milhões) por 70% dos direitos. Valor será dividido entre Atlético, agentes e Marcílio Dias, time que o revelou
  • Galo detém 70% de Cleiton, 20% são dos representantes e 10% pertencem ao Marcílio Dias. Ainda há indefinição sobre os valores recebidos por cada parte
  • Com as mudanças no negócio, alguns aspectos foram modificados. Os procuradores do jogador abriram mão de receber a comissão prevista inicialmente
  • Agora, os três envolvidos manterão um percentual futuro. Antes, os mineiros ficariam com 20% dos direitos, enquanto os agentes permaneceriam com 10%

A novela envolvendo a negociação de Cleiton para o Red Bull Bragantino no mercado da bola deve ter um novo capítulo ainda hoje. O estafe do jogador se reunirá com Thiago Scuro, CEO do clube paulista, para avançar nas tratativas. O Atlético-MG será acionado após uma nova rodada de negociações.

A proposta é de 5 milhões de euros (R$ 23,23 milhões na cotação atual) por 70% dos direitos econômicos. O valor será dividido entre Atlético, representantes do atleta e Marcílio Dias, clube que o revelou.

Hoje, o Galo detém 70% dos direitos econômicos de Cleiton, enquanto 20% são dos representantes e 10% pertencem ao Marcílio Dias. Ainda há indefinição sobre os valores que cada um dos envolvidos receberá com a transferência.

Com as mudanças no negócio, alguns aspectos foram modificados. Os procuradores do jogador abriram mão de receber a comissão prevista inicialmente. Foi este ponto foi o que fez o negócio melar nos moldes anteriores.

Agora, os três envolvidos manterão um percentual futuro do atleta. Anteriormente, os mineiros ficariam com 20% dos direitos, enquanto os agentes permaneceriam com 10%. No entanto, com o novo rumo das conversas, o Marcílio Dias seguirá detentor de uma fatia.

A reunião marcada para a tarde de hoje será justamente para definir a distribuição do valor e decidir o percentual futuro de cada envolvido em uma eventual negociação.

A princípio, o encontro ocorreria na tarde de ontem. No entanto, com a viagem de Thiago Scuro à Argentina, a nova rodada de conversas foi adiada para hoje.

Atlético-MG