PUBLICIDADE
Topo

Como elenco "Made in Cotia" ajuda o São Paulo a montar lista do Paulistão

Diego pode ser zagueiro ou volante e também pode ser inscrito em qualquer uma das listas do São Paulo no Paulistão - Rubens Chiri/saopaulofc.net
Diego pode ser zagueiro ou volante e também pode ser inscrito em qualquer uma das listas do São Paulo no Paulistão Imagem: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Bruno Grossi

Do UOL, em São Paulo

21/01/2020 04h00

Classificação e Jogos

Hoje (21) é a data limite para que os clubes enviem a primeira versão da relação de inscritos para o Campeonato Paulista. Essa montagem normalmente gera um quebra-cabeça para os técnicos resolverem, mas o São Paulo desta vez não terá problemas. A presença massiva de jogadores formados em Cotia facilitou a vida de Fernando Diniz e dos dirigentes.

Como nos últimos anos, a Federação Paulista de Futebol (FPF) permite a confecção de duas listas: a lista A, para jogadores profissionais nascidos de 1998 para trás, e a lista B, exclusiva para atletas formados em cada clube e nascidos, no máximo, até 1999. Na lista A, é possível inscrever somente 26 jogadores, enquanto a B é ilimitada.

No elenco do São Paulo, há 19 jogadores que só podem entrar na lista A por não serem produtos da base tricolor ou já terem 22 anos ou mais. Liziero, por exemplo, estourou a idade para ingressar na lista B e é presença certa na relação principal. O zagueiro Rodrigo, que pode voltar de empréstimo para substituir o lesionado Walce, também é de 1998 e entraria na lista A.

Liziero é prata da casa do São Paulo - Rubens Chiri/saopaulofc.net
Liziero é prata da casa do São Paulo
Imagem: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Caso isso aconteça, sobrariam ainda seis vagas a serem ocupadas por jogadores com 21 anos ou menos. Como a FPF determina que apenas cinco atletas da lista B podem estar em campo ao mesmo tempo, o São Paulo quer colocar os jovens mais usados por Diniz na lista A, como Luan, Igor Gomes e Antony.

Nesse cenário, sobrariam ainda três vagas na lista principal do Paulistão. A ideia é deixar essas lacunas para serem preenchidas por eventuais contratações. Outra manobra feita para evitar desperdício de vagas é só inscrever os jogadores quando for certa a presença deles pelo menos no banco de reservas a cada partida.

Assim, se um atleta se lesionar ou for transferido antes do dia 6 de março, quando a lista A é fechada, não se perde uma vaga. Jucilei, por quem o São Paulo ainda espera ofertas, pode não entrar na lista para as primeiras rodadas até saber se continua ou não no clube. O mesmo se aplica a Igor Gomes e Antony, que só devem ser inscritos quando voltarem da seleção brasileira olímpica.

O São Paulo já adotou essa estratégia nas temporadas passadas e quer repeti-la em 2020. Assim, nomes como Helinho, Toró, Diego, Danilo e Thiago Couto devem entrar na lista B. Como essa segunda relação é ilimitada, até Fabinho, que pode não renovar e deixar o Tricolor, pode ser inscrito por precaução. Rodrigo Nestor, caso seja mesmo promovido ao profissional, também entraria na B.

Veja o cronograma para inscrições no Campeonato Paulista:

15/5 - registro dos atletas para a primeira rodada
21/1 - envio da primeira versão das listas A e B para a primeira rodada
6/3 - fim das inscrições na primeira fase
3/4 - fim das inscrições para as quartas de final (troca de até quatro atletas)

São Paulo