PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Red Bull encaminha acordo por Carvalhal e tenta fechar negócio com Rio Ave

Carlos Carvalhal, hoje no Rio Ave, pode acertar com o Red Bull Bragantino no mercado da bola - ANDREW BOYERS/REUTERS
Carlos Carvalhal, hoje no Rio Ave, pode acertar com o Red Bull Bragantino no mercado da bola Imagem: ANDREW BOYERS/REUTERS

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

18/01/2020 04h00

Resumo da notícia

  • O Red Bull Bragantino espera um acordo por Carlos Carvalhal no início da semana. Sem pressa para concretizar o negócio, o time tem o aval do técnico
  • Os paulistas tentam somente a liberação do Rio Ave (POR), com quem o lusitano tem contrato até 30 de junho de 2020
  • Comandante deu o aval para uma mudança ao Brasil no início do ano. Agora, o dirigente mantém conversas com o time português a fim de acertar o negócio
  • Carvalhal tem rescisão de um milhão de euros (R$ 4,63 milhões) no Rio Ave, que aceita a liberação por um valor inferior e concorda com parcelamento
  • Aval ao Red Bull Bragantino é para contrato de um ano, com salário de cerca de R$ 250 mil. Ele é o predileto para o cargo deixado por Zago

O Red Bull Bragantino espera um acordo por Carlos Carvalhal até o início da próxima semana. Sem pressa para o desfecho do negócio, o clube tem o aval do técnico e tenta somente a liberação do Rio Ave (POR), com quem o lusitano tem contrato até 30 de junho de 2020.

Thiago Scuro, CEO do clube paulista, é quem alinhavou as tratativas diretamente com o treinador. O comandante de 53 anos já deu o aval para uma mudança ao Brasil no início deste ano. Agora, o dirigente mantém conversas com o time português a fim de acertar o negócio.

Hoje, Carvalhal tem multa rescisória de 1 milhão de euros (R$ 4,63 milhões na cotação atual) no Rio Ave. Os lusitanos já informaram que aceitam a liberação por um valor inferior e que concordam com um pagamento parcelado. No entanto, exigem uma compensação financeira para que haja o negócio.

O aval de técnico ao Red Bull Bragantino é para contrato de uma temporada, com salário de cerca de R$ 250 mil mensais. Ele é o predileto da diretoria para o cargo deixado por Antônio Carlos Zago, que se acertou com o Kashima Antlers, do Japão.

O clube ainda não sabe se será possível contar com o português no banco de reservas em sua estreia no Campeonato Paulista 2020. O primeiro jogo será na próxima quinta-feira (23), diante do Santos, na Vila Belmiro.

Futebol