PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Ídolo do Arsenal, Vieira diz que foi cotado pelo clube após saída de Wenger

Ex-jogador da seleção francesa e do Arsenal, Patrick Vieira treina o Nice - Emmanuel Foudrot/Reuters
Ex-jogador da seleção francesa e do Arsenal, Patrick Vieira treina o Nice Imagem: Emmanuel Foudrot/Reuters

Do UOL, em São Paulo

17/01/2020 07h18

Hoje treinador do Nice, da França, o ex-jogador Patrick Vieira confirmou que conversou com a diretoria do Arsenal após a saída de Arsène Wenger da equipe inglesa, em 2018.

Em entrevista ao Daily Mail, o senegalês - que atuou pela seleção da França durante a carreira - disse que o clube pelo qual é ídolo o procurou, mas a negociação não avançou. Na época, o ex-volante havia acabado de sair do cargo de técnico do New York City.

"Tivemos uma conversa sobre minha situação, como e qual seria o meu próximo passo na carreira", disse ele, antes de não descartar um cargo no time de Londres no futuro.

"O boato sobre [treinar] o Arsenal é algo que nunca me incomodou. Não sei o que o futuro reserva, mas ainda não quero colocar meu cérebro em algum lugar que não existe", falou o ex-capitão da equipe de Londres.

Além disto, Vieira, que iniciou a carreira de técnico em 2016, reafirmou o desejo de manter o trabalho no Nice - ele está há quase dois anos no time francês.

"Vim para Nice porque é um clube que ainda está crescendo e é um lugar para eu crescer também. Vi o Manchester City crescer e é o mesmo aqui. A filosofia do clube é desenvolver jovens talentos e eles têm grandes ambições. O clube sabe que eu quero ficar e sei também que eles querem que eu fique, 100%".

Futebol