PUBLICIDADE
Topo

Vitor Bueno pede calma com críticas a jogo-treino do São Paulo: "muda nada"

Vitor Bueno, meia-atacante do São Paulo, concedeu entrevista coletiva hoje pela manhã no CT da Barra Funda - Rubens Chiri/saopaulofc.net
Vitor Bueno, meia-atacante do São Paulo, concedeu entrevista coletiva hoje pela manhã no CT da Barra Funda Imagem: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Bruno Grossi

Do UOL, em São Paulo

16/01/2020 16h47

Resumo da notícia

  • São Paulo perdeu para o Juventus-SP ontem (15) em jogo-treino
  • Torcedores se revoltaram com a notícia, mesmo sem imagens da atividade
  • Vitor Bueno tentou explicar atuação e minimizou derrota
  • Para o meia-atacante, nem mesmo os 6 a 1 sobre a Caldense devem contar
  • Foco, segundo ele, tem de ser na estreia do Tricolor no Campeonato Paulista
Classificação e Jogos

A pré-temporada do São Paulo teve, até o momento, apenas dois jogos-treinos. Não foram marcados amistosos, muito menos torneios preparatórios. E os jogos-treinos realizados no CFA Laudo Natel, em Cotia, não foram abertos para torcedores ou jornalistas. Mesmo assim, a notícia de que o Tricolor perdeu para o Juventus-SP ontem por 1 a 0 causou revolta em parte da torcida.

Em entrevista coletiva realizada hoje pela manhã ao lado de Pablo, no CT da Barra Funda, o meia-atacante Vitor Bueno tentou justificar o tropeço. Além disso, pediu que não seja colocado um peso exagerado no resultado da atividade, que serve justamente para a equipe se preparar.

"Não queríamos ter perdido ontem, mas é jogo-treino. O primeiro tempo foi bom, tivemos muitas chances de gol e depois nem vi o resto porque fiz banheira de gelo (os titulares só jogaram 45 minutos, com 0 a 0 no placar), mas foi um gol besta que sofremos. Fizemos um bom treino. A equipe deles se fechou e precisamos trabalhar isso, porque vai acontecer sempre no Paulistão. Mas o resultado não interfere em nada e seguimos confiando no Fernando Diniz, que faz um trabalho muito bem feito", ponderou.

O pedido de Bueno não se restringe à derrota para o Juventus, mas também à goleada por 6 a 1 sobre a Caldense, no último domingo. Naquela ocasião, o time mineiro adotou tática diferente em relação à equipe da capital que conseguiu surpreender o São Paulo, e resolveu tentar marcar a saída de bola tricolor.

"A Caldense tentou marcar em cima e tomou seis. Só que isso não muda nada também. O que importa é quarta-feira contra o Água Santa e a gente estar pronto para encarar tanto se eles marcarem em cima ou se ficarem esperando como o Juventus", explicou Bueno, sobre o confronto marcado para as 21h30 de quarta, no Morumbi, na abertura do Paulistão.

Para a estreia no Estadual, é possível comprar ingressos em um pacote voltado também para jogos da Copa Libertadores da América. A venda para sócios-torcedores já começou. Para o público geral, a comercialização terá início neste fim de semana.

São Paulo