PUBLICIDADE
Topo

São Paulo é avisado pelo Corinthians sobre pré-contrato por garoto de Cotia

Léo Natel estava emprestado ao Apoel, time do Chipre, e não quis ser comprado - Divulgação
Léo Natel estava emprestado ao Apoel, time do Chipre, e não quis ser comprado Imagem: Divulgação

Bruno Grossi

Do UOL, em São Paulo

16/01/2020 14h19

Resumo da notícia

  • Léo Natel foi revelado em 2017 por Rogério Ceni e estava emprestado a time do Chipre
  • Corinthians procurou o atacante e conseguiu assinar um pré-contrato
  • Vínculo com o São Paulo termina em junho e o jovem não quer renovar
  • Corinthians pediu para o Tricolor antecipar liberação, mas isso foi vetado

O São Paulo deve perder um jogador para o Corinthians no meio desta temporada. O Alvinegro assinou um pré-contrato com Léo Natel no início deste mês e já até comunicou o rival sobre esse movimento. O atacante revelado em Cotia tem vínculo com o Tricolor somente até o fim de junho, quando ficará livre no mercado da bola, e não quis renovar.

O cenário foi apresentado pelo São Paulo hoje (16), em entrevista coletiva da diretoria. O gerente-executivo de futebol Alexandre Pássaro foi quem explicou o tema, inclusive revelando que Natel já havia recusado ser vendido para o Apoel, time do Chipre que o contratou por empréstimo ainda em 2018.

"Léo Natel primeiro foi emprestado ao Fortaleza, jogou bem e aí foi para o Apoel com opção de compra por 2,5 milhões de euros (cerca de R$ 10,4 milhões). Ele também foi muito bem, mas o Apoel não tinha dinheiro, eu e o Raí negociamos e chegamos a um valor satisfatório para todos. Mas o jogador não quis ficar lá, não quis ser vendido, mas quis ficar até o fim do empréstimo. Há menos de um mês, o Duílio (Monteiro Alves, diretor de futebol) e o presidente Andrés Sanchez avisaram que iriam assinar o pré-contrato, fizeram tudo às claras e respeitamos a decisão do atleta", contou o dirigente.

Segundo Pássaro, o Corinthians ainda queria que Natel fosse cedido imediatamente e chegou a oferecer a manutenção de direitos econômicos ao São Paulo para isso acontecer. A diretoria tricolor, no entanto, rejeitou esse formato de negócio por não querer facilitar a vida de um rival. Agora, Natel fica treinando separado do elenco do São Paulo até o contrato terminar, mas com "portas abertas para renovar".

São Paulo