PUBLICIDADE
Topo

Fábio entra em acordo com o Cruzeiro por permanência: "Tinha que ser feito"

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

16/01/2020 15h47

Jogador que mais vestiu a camisa do Cruzeiro em toda a história, o goleiro Fábio sacramentou sua permanência na equipe para a difícil temporada de 2020. Após dar indícios de que ficaria para a reconstrução da equipe, o camisa 1 entrou em um acordo com a diretoria e pediu para falar com a imprensa na tarde de hoje (16).

"Eu fiz o que tinha que ser feito. Estava com o coração aberto, minha família também. Agradeço meu administrador, esposa, filhos, todos fizeram o sacrifício para o Cruzeiro voltar a ser referência. Não só dentro de campo, com conquistas, respeito, mas também fora, com planejamento, credibilidade. Que o torcedor tenha cada vez mais orgulho. Foi até pouco o que fiz pelo que o Cruzeiro já fez em nossas vidas. Agora o importante é focar para dentro de campo a gente alcançar esse êxito", comentou.

Apesar de toda a idolatria e da vontade de permanecer, a situação de Fábio não era tratada como simples. O goleiro tinha um dos maiores salários do elenco e teria que topar uma redução considerável para se adequar à nova realidade do clube. Agora, ele se junta a outros dois jogadores que também foram pelo mesmo caminho: o zagueiro Léo e o lateral Edilson.

Nos próximos dias, o Cruzeiro ainda deverá decidir o futuro de outros atletas importantes. O reserva Rafael, além de Manoel e Robinho devem ficar. Por outro lado, o cenário é mais pessimista quanto a Fred, Rodriguinho, Dedé e Ariel Cabral.

Cruzeiro