PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV


Jairzinho cita diferença entre seleção de 70 e atual: "Todos eram craques"

Jairzinho, ídolo da seleção em três Copas do Mundo - Reprodução/Esporte Interativo
Jairzinho, ídolo da seleção em três Copas do Mundo Imagem: Reprodução/Esporte Interativo

Colaboração para o UOL, em São Paulo

13/01/2020 23h19

A edição de hoje (13) do Bem, Amigos! recebeu Jairzinho como convidado especial, em um programa que relembrou o tricampeonato mundial da seleção brasileira em 1970, que completa cinquenta anos em 2020. O ex-atacante falou sobre a diferença da seleção brasileira em que atuou para a atual, citando a falta de craques como a principal distinção entre as equipes.

"Não vejo nada da seleção de 70 no futebol moderno. A diferença é brutal. Quem é o grande craque do futebol brasileiro? Neymar? Em 70, todos os jogadores, desde o goleiro até o centroavante eram craques. O craque, ele faz o sistema. O treinador podia mandar jogar de uma maneira, mas o craque identifica o defeito do adversário e passa para os colegas. Isso aconteceu muito na Copa. Os jogadores já conversaram antes da Copa", disse.

Jairzinho, que foi o artilheiro do Brasil na Copa do Mundo de 1970 com sete gols - marcando em todos os jogos, disse ainda que a seleção brasileira conseguiu fazer algo especial naquela competição.

"Foi um momento especial porque o Brasil conseguiu juntar pela primeira vez cinco camisas 10 para jogar juntos no mesmo time. E outro detalhe importante é que todos jogávamos em clubes brasileiros. Ou jogávamos juntos, ou jogávamos um contra o outro. E estávamos sempre aprendendo. Isso ajuda a explicar o sucesso da seleção de 1970. Então, a gente sabia qual seria a primeira ação de cada um, e o entrosamento veio rápido", explicou.

UOL Esporte vê TV