PUBLICIDADE
Topo

Futebol


"Não pensa que irei pagar em dia". As melhores frases dos 'novos técnicos'

Frase de Abel sobre conversa com Alexandre Campello foi uma das mais comentadas - Rafael Ribeiro/Vasco
Frase de Abel sobre conversa com Alexandre Campello foi uma das mais comentadas Imagem: Rafael Ribeiro/Vasco

Do UOL, em Santos (SP)

12/01/2020 04h00

Resumo da notícia

  • UOL Esporte separou as melhores frases dos 'novos técnicos' pra 2020
  • Abel falando sobre o papo com Campello sobre salários atrasados deu o que falar
  • "A bola não pede documento", disse Coudet sobre aproveitar a base do Inter
  • Luxa sobre análises táticas: "Se perdermos essas características, ficaremos igual robô"

Quase metade dos times que fazem parte da Série A irá estrear técnicos nesta temporada. São nove os clubes que já têm novos comandantes para 2020, como, por exemplo, Tiago Nunes (Corinthians), Vanderlei Luxemburgo (Palmeiras), Jesualdo Ferreira (Santos), Rafael Dudamel (Atlético-MG), Eduardo Coudet (Internacional) e Abel Braga (Vasco).

Os times se reapresentaram, as entrevistas já estão rolando e, com isso, separamos algumas das melhores frases ditas pelos técnicos nas primeiras entrevistas concedidas em seus respectivos clubes. Confira:

ABEL BRAGA (VASCO)

Bruno Braz / UOL
Imagem: Bruno Braz / UOL

Não vai ter loucura aqui. Isso eu sei. Salário do que eu ganhava, estou ganhando menos, mas estou com prazer em estar aqui, porque eu conheço aqui. Ele [Alexandre Campello,presidente do clube] me disse: 'vou te pagar, mas não pensa que irei pagar em dia'. Não preciso falar mais nada em termos de veracidade. Mas ele falou o que pensa no futuro e eu quero estar aqui com o estádio novo. Já pensou encerrar a carreira aqui com isso?

RAFAEL DUDAMEL (ATLÉTICO-MG)

Divulgação/Atlético-MG
Imagem: Divulgação/Atlético-MG

É uma falta de respeito da minha parte, respeitando a opinião de outros treinadores, mas é uma falta de respeito dizer que os brasileiros estão ultrapassados. O Brasil tem o melhor futebol do mundo. Todo o tempo temos que nos atualizar, crescendo. A chegada de técnicos estrangeiros não significa que técnicos brasileiros estejam atrasados. Os técnicos brasileiros ganharam quantas Copas do Mundo? Muitas Copas foram vencidas, na seleção, nos clubes. Não há o que duvidar. Temos que tomar a chegada de novos treinadores estrangeiros como competência. É algo sempre bom.

JESUALDO FERREIRA (SANTOS)

Fernanda Luz/AGIF
Imagem: Fernanda Luz/AGIF

Eu tinha 16 anos e vi o Santos contra o Benfica ser campeão do mundo. Em 1958, o Brasil foi campeão com Pelé com 17 anos. Para mim o futebol brasileiro faz parte da cultura, meus gostos de futebol. Não tive a oportunidade e surgiu agora. Como diria que não? Estou aqui de corpo e alma, com grande vontade de fazer bem.

VANDERLEI LUXEMBURGO (PALMEIRAS)

Fabio Menotti/Ag. Palmeiras
Imagem: Fabio Menotti/Ag. Palmeiras

Estamos preocupados em falar esquema tático e esquecendo que o Brasil é empírico, é diferente. Se a gente perder essas características vamos ficar igual robô. Nós ganhamos porque nós driblamos, porque a gente faz coisas diferentes. Quando dá o pontapé inicial, adeus 4-2-3-1 e o que for. Cada um vai para um lado. O analista de desempenho mostra aquele catatau de coisa e às vezes você precisa extrair o que serve mesmo.

ODAIR HELLMANN (FLUMINENSE)

Mailson Santana/Fluminense FC
Imagem: Mailson Santana/Fluminense FC

Paizão, boleirão, estudioso, ofensivo, defensivo... Como gostamos no Brasil de buscar rótulos. Meu estilo é o seguinte: chamo as pessoas de Papito, e esse apelido ficou. Eu vi um filme onde todo mundo tinha casa, tinha dinheiro, mas era todo mundo aborrecido. O único feliz era um cara que não tinha nada e chamava todo mundo de Papito. Eu quero que os jogadores venham para o treino felizes. É isso que planejo aqui no Fluminense. Que esses jogadores venham todos os dias com prazer de treinar e se sintam importante. Eu tenho uma frase que é: 'mais vale um pedacinho da vitória do que o todo da derrota'.

EDUARDO COUDET (INTERNACIONAL)

Marinho Saldanha/UOL
Imagem: Marinho Saldanha/UOL

A bola não pede documento. A verdade é que eu tenho como característica isso, eu gosto de ver os jovens. Já observei o que temos no Inter e alguns que já podem estar no principal. Quando tive a chance de trabalhar com jogadores que depois tiveram sucesso, é porque eles estavam ali, no grupo. O Inter tem muito bons projetos e tomara que eu, neste tempo, ajude-nos a se tornarem uma realidade no time principal.

TIAGO NUNES (CORINTHIANS)

Samir Carvalho/UOL
Imagem: Samir Carvalho/UOL

A única certeza que eu tenho ao chegar ao Corinthians é que um dia vou sair. Não sei se daqui um mês, um ano ou mais.

Eu tive um treinador quando era zagueiro que dizia que a bola é uma granada que precisa estourar no campo do adversário. (ao explicar que gosta de zagueiros que saibam jogar)

Futebol