PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG marca reunião para tentar uma rescisão amigável com Adilson

Adilson foi auxiliar técnico do Atlético-MG durante a última temporada - Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG
Adilson foi auxiliar técnico do Atlético-MG durante a última temporada Imagem: Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

12/01/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Adilson terá uma conversa com o Atlético-MG nesta semana para definir o seu futuro, conforme apurado pela reportagem do UOL Esporte
  • Clube pretende rescindir o seu vínculo, que se encerra no fim de 2020. O ex-jogador, no entanto, gostaria de seguir na Cidade do Galo
  • O estafe de Adilson espera também um acordo referente ao débito que há com ele. Montante é referente a direitos de imagem e salários atrasados

Adilson terá uma conversa com o Atlético-MG nesta semana para definir o seu futuro. O clube pretende rescindir o seu vínculo, que se encerra no fim de 2020. O ex-jogador, no entanto, gostaria de seguir na Cidade do Galo. O seu estafe espera também um acordo referente ao débito que há com ele.

Aposentado desde julho passado por causa de uma cardiomiopatia, o auxiliar da comissão técnica foi chamado para conversar com o diretor de futebol Rui Costa no decorrer da semana. O empresário Cristiano Manica, que ainda cuida dos interesses de Adilson, também estará na capital mineira para o bate-papo com o departamento de futebol.

As partes, no entanto, têm divergências sobre o que buscam para 2020. Adilson gostaria de seguir trabalhando na comissão técnica. O clube, por sua vez, faz planos para rescindir o seu vínculo. Mesmo depois de se aposentar, o ex-jogador seguiu com o compromisso do período em que atuava. Os salários estão avaliados em R$ 192 mil na CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas).

Há ainda uma dívida do Galo com o jogador. O montante é referente a direitos de imagem e salários atrasados na temporada passada. Os valores não são revelados pelas partes.

Perguntado sobre o assistente da comissão técnica, Rui Costa falou sobre a situação e explicou que a chegada de Rafael Dudamel é o que impede a sequência do ex-volante no Atlético.

"Era importante ele estar perto do grupo naquele momento (em junho, quando teve diagnosticada uma cardiomiopatia), que era o mais duro para ele e no qual experimentaria a função de auxiliar. Isso seria até o fim do ano, e foi o que aconteceu. Agora, com uma nova comissão técnica que traz quatro profissionais, eu tenho que ajustar isso", comentou.

Atlético-MG