PUBLICIDADE
Topo

Torcedor do City é banido dos estádios por racismo contra Sterling

Sterling comemora após abrir o placar para o Manchester City contra o Aston Villa - Tom Flathers/Manchester City
Sterling comemora após abrir o placar para o Manchester City contra o Aston Villa Imagem: Tom Flathers/Manchester City

Do UOL

Em São Paulo

10/01/2020 15h33

Os casos de racismo têm sido frequentes no noticiário do futebol europeu. Mas, hoje, um torcedor do Manchester City foi banido por cinco anos das partidas em estádios. Ian Baldry, de 58 anos, também terá que cumprir 200 horas de serviço comunitário.

O torcedor admitiu que usou termos racistas para comemorar um gol de Sterling na partida entre Manchester City e Bournmouth, realizada em dezembro de 2018. À Corte dos Magistrados de Manchester, Baldry disse que se arrepende do linguajar usado.

Sterling não chegou a ouvir o comentário racista durante o jogo, mas outros torcedores escutaram.

Casos se repetem na Itália

A exemplo do que aconteceu na Inglaterra, um torcedor foi punido na Itália por conduzir ataques racistas a Balotelli. O homem, que não teve o nome revelado, foi identificado pela polícia por meio de imagens das câmeras do estádio.

Mas, diferente do caso que envolveu Sterling na Inglaterra, Balotelli escutou as ofensas durante a partida, chutou a bola em direção à torcida e ameaçou abandonar o gramado.

Esporte