PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Quem é bilionário dos shoppings subterrâneos que tirará Mattos do Cruzeiro

Arthur Sandes

Do UOL, em São Paulo

07/01/2020 04h00

Mais novo reforço do Reading FC, Alexandre Mattos vai deixar o Cruzeiro para assumir o novo cargo em algumas semanas. Quem o contratou foi o bilionário chinês Dai Yongge, que construiu um império de shopping centers subterrâneos e também tem parte em outros dois clubes de futebol.

Em geral os investimentos de Yongge são feitos junto da irmã, Dai Xiu Li, uma das mulheres mais ricas da China. Os dois fizeram fortuna com propriedades subterrâneas: são donos de uma rede de shopping centers, a Renhe Commercial, que em geral adapta antigos abrigos antiaéreos em grandes centros comerciais. A companhia tem lojas em mais de 30 cidades chinesas, sendo avaliada em 14 bilhões de dólares (mais de R$ 56 bilhões) - o equivalente ao PIB anual de países como Geórgia, Jamaica e Senegal.

Os investimentos no Reading refletem a fortuna monumental da família Dai. O dinheiro aplicado foi tanto, que o clube desrespeitou regras de sustentabilidade e está sob um embargo da English Football League (EFL). Nesta temporada, só pode contratar novos jogadores se a liga aprovar antes. A limitação funciona como punição, e é o último degrau antes da perda de pontos —o que não aconteceu no caso do Reading. Como resultado, o clube só investiu em dois reforços nesta temporada, em um gasto total de 13,4 milhões de euros.

A maior parte do dinheiro está sendo aplicado na estrutura o Reading. Dai Yongge gastou mais de 50 milhões de libras (cerca de R$ 270 milhões) em um complexo gigantesco, de 480 mil m². O terreno terá o novo centro de treinamento do clube (com 13 campos), a sede administrativa, acomodação para os jogadores e outras várias instalações para o time profissional e as categorias de base. As instalações foram visitadas por Alexandre Mattos nos últimos dias.

Além do Reading, a família Dai tem participações em outros dois clubes, o chinês Beijing Renhe e o belga KSV Roeselare. Yongge e Xiu Li têm cargos em ambos. Eles passaram a comandar o Reading em 2017, depois de o clube deixar o acesso à Premier League escapar em uma disputa de pênaltis. Desde então o time passou dois anos lutando para não ser rebaixado à League One, a terceira divisão da Inglaterra. Atualmente a equipe ocupa a 14ª posição da segunda divisão.

Alexandre Mattos vai ao clube inglês para trabalhar na relação com os demais clubes dos Dai. Ele deve escolher quais jogadores dos times parceiros podem ser úteis para o Reading, por exemplo, entre outras funções. Ele deve se mudar a Londres assim que conseguir seu visto trabalhista, cujo prazo geralmente é de 45 dias.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do informado anteriormente, o terreno do novo centro de treinamento do Reading tem 480 mil m², não 48 km². O erro foi corrigido.

Esporte