PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Gerente é desligado após renovação e expõe "guerra" interna no Flamengo

Paulo Pelaipe foi demitido do Flamengo - Alexandre Vidal/Fla Imagem
Paulo Pelaipe foi demitido do Flamengo Imagem: Alexandre Vidal/Fla Imagem

Alexandre Araújo e Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

06/01/2020 18h29

Paulo Pelaipe, gerente de futebol do Flamengo, foi informado que não seguirá no clube em 2020. O dirigente, que participava das decisões referente à montagem do elenco para a temporada, recebeu um e-mail com o comunicado e foi pego totalmente de surpresa. A informação foi inicialmente divulgada pelo "Globoesporte".

O contrato do gaúcho terminou no dia 31 de dezembro, mas a prorrogação do compromisso já estava acordada, inclusive com a possibilidade de um reajuste salarial. Aliado de primeira hora de Marcos Braz, vice-presidente de futebol, Pelaipe era um elo entre jogadores e diretoria.

A demissão expõe um distanciamento de setores do clube, já que a decisão não foi uma decisão do comando do futebol. Além de Braz, o diretor Bruno Spindel também faz parte desse núcleo. A queda tem a participação direta de Luiz Eduardo Baptista, o Bap, vice de relações externas do Rubro-negro. Bap e Braz não têm um bom relacionamento e não falam a mesma língua há tempos. A relação de atritos já havia sido noticiada no blog do Mauro Cezar.

Pelaipe chegou ao Fla no início da gestão do presidente Rodolfo Landim e participou das conquistas do Carioca, da Libertadores e do Brasileiro.

A forma como se deu o adeus do gerente de Futebol não pegou bem a, pouco tempo depois de a informação se tornar pública, a torcida foi às redes sociais pedir a saída de Bap.

Flamengo