PUBLICIDADE
Topo

Campeonatos

La Liga


Saudades? Olha o que Ronaldinho fez pra ser aplaudido pela torcida do Real

AP
Imagem: AP

Do UOL, em Santos (SP)

17/12/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Barcelona e Real Madrid se enfrentam amanhã, no estádio Camp Nou, às 16h
  • Jogo, que seria em outubro e foi adiado, é válido pela décima rodada do Espanhol
  • R10 é um dos grandes personagens do clássico, em especial pela atuação de 2005
  • Brasileiro foi aplaudido até por torcedores do Real Madrid no Santiago Bernabéu

Inicialmente programado para o dia 26 de outubro e adiado devido a manifestações populares na Catalunha, o clássico entre Barcelona e Real Madrid, no Camp Nou, às 16h (de Brasília), pela décima rodada do Campeonato Espanhol 2019/20, finalmente será disputado amanhã (18), e colocará em disputa a liderança da competição, uma vez que os times somam o mesmo número de pontos (35) na tabela. Uma opção para acompanhar o duelo é assinar o UOL Esporte Clube, que dá acesso a jogos da La Liga.

E toda vez que Barça e Real se enfrentam, é inevitável recordar algumas das histórias do confronto que é apontado como um dos maiores do futebol mundial. Como, por exemplo, esquecer o dia em que Ronaldinho Gaúcho só não fez chover no Santiago Bernabéu?

A data era 19 de novembro de 2005, e o jogo era válido pela 12ª rodada do Espanhol. O Barcelona buscava a vitória para assumir a liderança da tabela, enquanto o Real Madrid queria o triunfo para ultrapassar o rival e encostar no Osasuna, que até o momento era o primeiro.

A partida marcava a volta de Ronaldo Fenômeno, que voltava após mais de um mês tratando uma lesão no tornozelo. Mas quem brilhou mesmo na casa merengue foi outro Ronaldo, o 'inho'. Com uma atuação espetacular que ficou marcada na história, ele fez com que os próprios torcedores do Real se levantassem no Santiago Bernabéu para aplaudi-lo de pé - 80.354 aficionados lotaram o estádio naquela noite.

Ronaldinho Gaúcho sorri durante treino do Barcelona - Denis Doyle/Getty Images - Denis Doyle/Getty Images
Imagem: Denis Doyle/Getty Images

Depois de Eto'o aproveitar uma linda jogada e assistência de Messi para abrir o placar na etapa inicial, Ronaldinho decretou a vitória catalã com dois gols memoráveis - e até semelhantes - no segundo tempo. Aos 14min, ele arrancou desde o meio-campo pela esquerda, passou como quis por Sergio Ramos e Helguera e finalizou no canto direito de Casillas.

Já aos 32min, Ronaldinho partiu em velocidade - novamente pela esquerda -, deixou Sergio Ramos de novo na saudade e bateu cruzado na saída de Casillas que, segundos depois, parecia não se conformar com o que o camisa 10 do Barcelona estava fazendo ali. Placar final: 3 a 0.

Naquela noite, o Barcelona, então comandado por Frank Rijkaard, foi a campo com Victor Valdés; Oleguer, Rafa Márquez, Puyol e Van Bronckhorst; Edmílson, Deco e Xavi; Ronaldiho, Messi (Iniesta) e Eto'o. Já o Real de Vanderlei Luxemburgo teve a seguinte formação: Casillas; Salgado, Sergio Ramos, Helguera e Roberto Carlos; Pablo García (Júlio Baptista), Beckham e Zidane; Robinho, Raúl (Guti) e Ronaldo.

No fim daquele ano, Ronaldinho foi eleito pela segunda vez o melhor jogador do mundo e, ao lado de Messi, Eto'o, Xavi, Deco e cia, comandaria o Barcelona rumo ao segundo título da Liga dos Campeões de sua história (2005/06).

"Lembro de tudo perfeitamente, das jogadas, dos dribles, das finalizações... Tive a felicidade de marcar dois gols, de ser aplaudido no Bernabéu. Um jogo histórico e tenho isso muito vivo na minha memória. Vêm momentos maravilhosos. Foi um jogo que entrou para a história e é sempre uma alegria recordar", afirmou em uma entrevista à Barça TV.

O Barcelona joga pelo empate amanhã (18) para seguir na liderança da tabela, uma vez que, apesar da mesma pontuação, tem mais saldo de gols (23 a 21). Vale lembrar, porém, que o primeiro critério de desempate na competição é o confronto direto - seguido de saldo de gols.