PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

São Paulo "copeiro" vence torneio de lendas contra o "freguês" Barça

Bruno Grossi

Do UOL, em São Paulo

15/12/2019 18h09

O Morumbi foi palco de uma viagem no tempo na tarde de hoje (15). A primeira edição da Legends Cup, que marcou também a estreia do time de lendas do São Paulo, teve os donos da casa como campeões com uma vitória por 3 a 0 na final contra o Barcelona. Um banho de saudosismo para torcedores que puderam matar a saudade de grandes ídolos e ver de perto alguns ícones do futebol europeu, como o alemão Miroslav Klose.

Muricy Ramalho foi o técnico do São Paulo na Legends Cup - Paulo Pinto/saopaulofc.net - Paulo Pinto/saopaulofc.net
Muricy Ramalho foi o técnico do São Paulo na Legends Cup
Imagem: Paulo Pinto/saopaulofc.net

Muricy Ramalho apela para espírito copeiro dos anos 2000

Para ser campeão, o São Paulo decidiu dar mais tempo aos jogadores mais novos. E Muricy não teve nenhuma vergonha de resgatar até seu clássico esquema com três zagueiros e muitas jogadas aéreas. O zagueiro Fabão, por exemplo, marcou dois gols aproveitando bolas paradas cobradas por Cicinho. Um belo revival, não é mesmo?

Outros replays são-paulinos estiveram na presença de Jorge Wagner e Souza como alas, em Richarlyson atuando improvisado como zagueiro e lateral e a parceria infalível entre Mineiro e Josué. Entre os mais velhos, Muller foi quem jogou melhor, chegando a dar um passe genial de calcanhar e colocar o zagueiro Bordon cara a cara com o goleiro do Bayern na semifinal.

Ronaldão, Careca e Silas também tiveram seus minutinhos para matar a saudade do gramado do Morumbi, que festejou o título com pedidos para a volta de Muricy ao clube. Telê Santana também foi homenageado e a torcida ainda clamou: "não é mole, não, bota esse time pra jogar o Paulistão".

Belletti e Lucas Barrios disputam lance no jogo entre Barcelona e Borussia Dormtund na Legends Cup - Paulo Pinto/saopaulofc.net - Paulo Pinto/saopaulofc.net
Belletti e Lucas Barrios disputam lance no jogo entre Barcelona e Borussia Dormtund na Legends Cup
Imagem: Paulo Pinto/saopaulofc.net

Primeiro jogo tem golaço de espanhol e show de ídolo santista

A Legends Cup começou com o embate entre Barcelona e Borussia Dortmund. A partida ficou marcada por gols perdidos pelo atacante Lucas Barrios, ex-Palmeiras e Grêmio, que ainda está em atividade e aguarda propostas após deixar o Huracán, da Argentina. O Barça, em seu consagrado estilo de valorizar a posse de bola, dominou a maior parte do confronto e venceu por 2 a 0.

Os gols foram marcados pelo francês Ludovic Giuly e pelo espanhol Gaizka Mendieta, que aplicou lindo drible e bateu colocado no ângulo para ser aplaudido de pé pelos torcedores no Morumbi. Mas quem brilhou mesmo nesse duelo foi o ídolo santista Giovanni. Com muita classe, distribuiu passes bonitos e comandou o meio de campo do Barça, que tinha ainda Deco e Edmilson.

Havia um pequeno grupo de fãs do Borussia Dortmund que puxou coros para homenagear os brasileiros Amoroso — e aí os são-paulinos fizeram questão de reforçar os gritos — e Tinga.

Fabão e Aloísio Chulapa comemoram gol do São Paulo sobre o Bayern na Legends Cup - Paulo Pinto/saopaulofc.net - Paulo Pinto/saopaulofc.net
Fabão e Aloísio Chulapa comemoram gol do São Paulo sobre o Bayern na Legends Cup
Imagem: Paulo Pinto/saopaulofc.net

São Paulo derrota o Bayern com chapéu de Mineiro e "tretas" de Dagoberto e Josué

Depois da vitória do Barça, o São Paulo estreou seu time de lendas também com um 2 a 0, sobre o Bayern de Munique. Os titulares foram: Zetti, Fabão, Lugano e Richarlyson; Souza, Mineiro, Josué e Jorge Wagner; Denilson, Dagoberto e Aloísio Chulapa. Os alemães contaram com Klose, maior artilheiro da história das Copas do Mundo masculinas, e começaram tocando melhor a bola. Mas não é qualquer um que vence os três zagueiros de Muricy...

Os são-paulinos rapidamente encurralaram o Bayern, fazendo marcação pressão e tabelas no campo de ataque. Mineiro chegou a levantar a galera com um belíssimo chapéu em Zé Roberto. A raça era tanta que Josué deu carrinho em Paulo Sergio, ex-corintiano que fez história no time alemão, se irritou por ser cobrado pela falta e quis partir para a briga. Lugano, vejam só, precisou conter o volante.

No segundo tempo, outro que se mostrou pilhado mesmo em um torneio de veteranos foi Dagoberto, que acabou expulso por chutar um adversário. Outros tricolores foram acionados por Muricy: o goleiro Roger, o lateral-direito Cicinho, o zagueiro Bordon, o ex-jogador de futsal Falcão e os atacantes Leandro e Muller. E foi com eles em campo que a vitória foi construída. Primeiro, Falcão aproveitou rebote de chute na trave de Dagoberto e abriu o placar. Depois, Cicinho bateu falta na área, Bordon ajeitou para trás e Fabão fechou o 2 a 0.

Barrios se recupera e deixa o Bayern de Lúcio e Zé Roberto na lanterna

A disputa pelo terceiro lugar foi emocionante. O Borussia chegou a abrir 3 a 0 só no primeiro tempo, com Lucas Barrios em grande nível e apagando a má impressão deixada pela estreia. Ele fez os dois primeiros gols, enquanto o gigante tcheco Jan Koller fez o terceiro. Só que o Bayern não se deu por vencido e ficou muito perto de empatar na etapa final.

O zagueiro Lúcio, mais um dos convidados do dia que teve uma passagem pelo São Paulo, começou a dar suas tradicionais arrancadas da defesa para o ataque. E Zé Roberto, atual assessor técnico do Palmeiras, mostrou que segue em forma. Foram duas assistências dele para que o Bayern sonhasse com o empate: uma para Olic, outra para Misimovic. No último lance do jogo, Klose teve duas chances de deixar tudo igual, mas parou no goleiro Weidenfeller.

Dagoberto comemora o gol marcado sobre o Barcelona na final da Legends Cup - Paulo Pinto/saopaulofc.net - Paulo Pinto/saopaulofc.net
Dagoberto comemora o gol marcado sobre o Barcelona na final da Legends Cup
Imagem: Paulo Pinto/saopaulofc.net

São Paulo bate o Barça na consagração de Fabão

O último jogo do dia foi resolvido rapidamente pelo São Paulo, que abriu 2 a 0 sobre o Barcelona logo no primeiro tempo. Aloísio deu grande passe para Denilson, que cavou pênalti duvidoso. Dagoberto, com a sorte de não ter suspensão na Legends Cup, cobrou e abriu o placar. Mais tarde, Cicinho cobrou escanteio na cabeça de Fabão, o artilheiro da tarde, que foi ovacionado ao ser substituído por Souza.

A Legends Cup registrou público de 24.605 torcedores no Morumbi, para uma renda de R$ 681.885,05. A ideia de Lugano, criador do projeto de lendas no São Paulo, é que uma associação para auxiliar ex-jogadores seja mantida com os rendimentos das ações como a de hoje. O "Legends" tricolor deve se tornar um time fixo, que vai viajar o mundo e o Brasil para jogos festivos.

Os torcedores resolveram se divertir nos minutos finais do confronto com o Barça e puxaram gritos de "o freguês voltou", em alusão ao título mundial de 1992 sobre os catalães, e "olé". O zagueiro Ronaldão ganhou a chance de jogar e Dagoberto fez questão de deixar a festa mais bonita com um golaço por cobertura, aproveitando lançamento preciso de Souza e fechando o 3 a 0 na final.

São Paulo