PUBLICIDADE
Topo

Vasco prometeu quitar atrasados a Luxa e funcionários antes do Natal

Técnico Vanderlei Luxemburgo optou por deixar o Vasco antes do prazo para o pagamento de salários atrasados - Thiago Ribeiro/AGIF
Técnico Vanderlei Luxemburgo optou por deixar o Vasco antes do prazo para o pagamento de salários atrasados Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

14/12/2019 04h00

Resumo da notícia

  • O técnico Vanderlei Luxemburgo anunciou sua saída do Vasco ontem (13)
  • O treinador tinha a promessa da diretoria de que os salários seriam quitados até o próximo dia 20
  • Colocar os salários em dia era uma das exigências de Luxa, mas pesou na decisão do treinador a falta de garantia de maior investimento em 2020
  • O anúncio de sua saída pegou de surpresa até mesmo seu auxiliar Maurício Copertino

O técnico Vanderlei Luxemburgo não quis esperar a promessa. Mesmo ciente de que o dia 20 deste mês era a data limite estipulada pela diretoria para quitar todos os salários atrasados, o treinador optou por anunciar sua saída do Vasco neste mercado da bola.

Luxa tinha tomado frente das negociações dos débitos com os dirigentes em nome dos atletas e dos funcionários, e ouviu como resposta tal prazo. Porém, mais do que a questão salarial, pesou na escolha do treinador a falta de garantias de que a equipe terá um investimento maior em 2020, além da própria questão de seus vencimentos, onde não se chegou a um denominador comum.

O departamento de futebol bem que tentou convencer o treinador neste sentido, mas o setor de finanças foi firme em manter o pé no freio, o que indica uma próxima temporada ainda com contenção de gastos.

A não renovação de Vanderlei Luxemburgo, porém, não modificará a corrida contra o tempo da diretoria para cumprir a promessa de quitar os salários até o próximo dia 20, já que muito das possibilidades de renovações do meia Fredy Guarín e do zagueiro Oswaldo Henríquez passam pelos pagamentos dos atrasados.

Para isso acontecer, porém, será fundamental que o acordo com a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional para o reparcelamento das dívidas ativas saia no início da próxima semana, o que irá liberar as penhoras que sufocam o clube.

O otimismo do presidente vascaíno, Alexandre Campello, é de que isso aconteça já nesta segunda-feira (16), após a proposta apresentada ontem (13).

Vasco