PUBLICIDADE
Topo

Saída de Parede deixa valor investido pelo Inter sem retorno garantido

Guilherme Parede deixa o Internacional após uma temporada e volta ao Coritiba - Persio Ciulla | Divulgação TXT Sports
Guilherme Parede deixa o Internacional após uma temporada e volta ao Coritiba Imagem: Persio Ciulla | Divulgação TXT Sports

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

12/12/2019 12h00

Guilherme Parede volta ao Coritiba. Depois de uma temporada emprestado ao Inter, o jogador não atuará mais em Porto Alegre e retorna ao clube com o qual mantém vínculo. A saída deixa o Colorado sem garantia sobre o valor de R$ 1,5 milhão investido nele.

Quando contratou Parede por empréstimo, o Internacional comprou 25% dos direitos econômicos dele. Depois de uma temporada no clube, o mesmo percentual poderia ser adquirido, mas o preço seria maior: R$ 2,5 milhões. O prazo vencia neste mês.

Mas o valor não precisaria ser gasto agora. Havia moldes de negócio para que o vínculo viesse para o clube gaúcho sem a necessidade de pagamento imediato. A cifra poderia ser diluída ao longo de períodos maiores e renegociada.

No entanto, o Colorado optou por não firmar a compra. Desta forma, não tem qualquer garantia de retorno sobre o valor investido. Com os direitos federativos do atleta, é o Coritiba quem define um eventual modelo de negócio para ele.

Caso ele seja emprestado, por exemplo, o Inter não recebe qualquer valor. Apenas em caso de venda, e com percentual sobre o valor total. Ou seja, para reaver R$ 1,5 milhão, o Inter precisa que Parede seja vendido por R$ 6 milhões.

Por outro lado, o Colorado pode manter o percentual que possui após uma eventual saída do Coritiba, levando para outro parceiro o seu naco do negócio, se este não o contemplar. Ou mesmo até ter um eventual lucro, caso o jogador seja vendido por valor que torne o percentual comprado ainda maior.

O Colorado passa por reformulação no elenco. Além de Parede, Bruno, Rithely, Tréllez, Bruno Silva e Emerson Santos também não seguirão no elenco.

Internacional