PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Michael pode usar 'carta na manga' e ajudar em transferência ao Corinthians

Samir Carvalho

Do UOL, em São Paulo (SP)

11/12/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Há expectativa de que Michael ceda parte de seus direitos ao Goiás
  • Corinthians aguarda Goiás decidir se aceitará algum jogador em troca na negociação
  • Diretoria do Timão ofereceu R$ 20 milhões e quer abater este valor com jogadores
  • Goiás poderia abrir mão de alto valor por 'fatia' maior em direitos e lucro futuro
  • Michael teria salário maior do que recebe hoje no Goiás, contrato longo e luvas

O atacante Michael pode ser decisivo para emplacar a sua transferência para o Corinthians no mercado da bola. Segundo apurou o UOL Esporte, há possibilidade de o jogador ceder parte de seus direitos econômicos ao Goiás para "amolecer" o clube esmeraldino na negociação.

O Corinthians ofereceu R$ 20 milhões por 50% dos direitos econômicos de Michael, além de jogadores para abater o valor. O Goiás, por sua vez, pretende receber entre R$ 40 e R$ 50 milhões por 70% que lhe pertence.

Neste caso, a negociação seria 'amarrada' da seguinte forma: o Goiás abriria mão do valor que o Corinthians não aceita pagar em troca de uma 'fatia' maior nos direitos econômicos. Com isso, os goianos poderiam lucrar mais em uma possível venda do atacante para o exterior no futuro.

Resumindo: a transferência de Michael para o Corinthians depende muito do próprio jogador e do Goiás em aceitar atletas do clube paulista para abater os R$ 20 milhões que o Alvinegro está disposto a pagar pelos 50% do atleta.

Caso esteja disposto a abrir mão de seus direitos, Michael será recompensado com contrato longo, salário bem maior do que recebe atualmente no Goiás, além de luvas - valor que seria como um bônus no contrato e pode ser dividido no período em que ele assinar com o Timão.

Durante o jogo beneficente "Sheik e Amigos contra a Fome", celebrado na Arena, o presidente Andrés Sanchez se encontrou com Michael, que foi um dos destaques da 'pelada', e avisou que o atleta quer vestir a camisa do Corinthians. Porém, o dirigente ressaltou o que clube paulista não fará loucuras.

"É um grande jogador, interessa, mas não é só a vontade de ele vir e de a gente querer. Negociação no futebol está difícil. Já tem (papo), é público, nos interessa. Mas futebol está complicado, está caríssimo, não vamos fazer loucuras não. Mas ele quer vir, a gente quer que ele venha, mas existe um monte de detalhes a resolver ainda", disse Andrés ao SporTV.

Após a reunião de ontem (10) com o estafe de Michael e representantes do Goiás, o Corinthians aguarda respostas das duas partes: se o jogador vai ceder parte dos direitos, e se o clube goiano possa aceitar algum atleta do elenco corintiano. O Alvinegro não recebeu nenhuma proposta até o fim da noite desta terça-feira.

Futebol