PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Atlético-MG tenta inclusão de Patrick em negócio com o Inter por Chará

Patrick foi o autor do gol do Inter contra o Palmeiras na partida do último domingo - Ricardo Duarte/Inter
Patrick foi o autor do gol do Inter contra o Palmeiras na partida do último domingo Imagem: Ricardo Duarte/Inter

Marinho Saldanha e Thiago Fernandes

Do UOL, em Porto Alegre e Belo Horizonte

10/12/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Atlético-MG pediu Patrick ao Internacional em negócio que pode selar a venda de Yimmi Chará. Clube ainda quer mais três milhões de dólares
  • Jogador agrada ao diretor de futebol Rui Costa e foi pedido pelo dirigente na conversa com Rodrigo Caetano, executivo do Internacional
  • Patrick tem contrato com o Inter até 31 de dezembro de 2022 e a cúpula colorada não o vê como uma moeda de troca neste mercado da bola

A negociação envolvendo a ida de Yimmi Chará para o Internacional ganhou um novo capítulo. O Atlético-MG pediu a inclusão de Patrick no negócio que pode culminar na mudança do colombiano para o Beira-Rio.

Rui Costa, representante do Galo nas negociações, informou a Rodrigo Caetano, executivo do Inter, que tem a intenção de contar com o meio-campista de 27 anos na próxima temporada.

Depois de conversas sobre William Pottker e outros nomes menos badalados, os atleticanos definiram o atleta como o seu principal alvo.

Patrick tem contrato com o Inter até 31 de dezembro de 2022, e a cúpula colorada não o vê como uma moeda de troca neste mercado da bola. Há a expectativa de negociá-lo em definitivo para um clube do exterior. O jogador é visto como um importante ativo.

No início do mês, o empresário de Patrick, Marcelo Robalinho, esteve na Europa reunido com representantes de dois clubes da Turquia. Besiktas e Fenerbahce demonstraram interesse na contratação dele. A estafe do atleta e o Inter aguardam um próximo movimento para o Velho Continente e qualquer outra situação dependerá de negociação.

Ainda que seja um jogador importante, a expectativa é que Patrick realmente deixe o Colorado nesta janela de transferências.

Além da inclusão de Patrick, o Atlético espera que o Inter assuma a dívida de três milhões de dólares (R$ 12,4 milhões na cotação atual) que tem com o Junior Barranquilla, da Colômbia. Na ocasião da compra, os mineiros contaram com aporte de Ricardo Guimarães, proprietário do Banco BMG e ex-presidente do clube, para pagar US$3 milhões. Os outros US$ 3 milhões seriam pagos em três parcelas de um milhão de dólares cada. Os valores, no entanto, nunca foram pagos.

A diretoria atleticana não quitou nem uma prestação e, hoje, gostaria que o Inter assumisse o débito em caso de compra de Yimmi Chará. O negócio ainda não avançou.

Futebol