PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro

Bruno Silva processa Cruzeiro e cobra dívida por rescisão do contrato

Volante assinou por três temporadas com o Cruzeiro, mas clube rescindiu seu contrato depois do primeiro ano - Guilherme Hahn/AGIF
Volante assinou por três temporadas com o Cruzeiro, mas clube rescindiu seu contrato depois do primeiro ano Imagem: Guilherme Hahn/AGIF

Enrico Bruno e Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

09/12/2019 13h10

O Cruzeiro ganhou mais uma dor de cabeça para se preocupar. O volante Bruno Silva, que jogou no clube durante a temporada passada, entrou com um processo na Justiça do Trabalho cobrando pagamentos não realizados pelo clube mineiro e que são referentes à rescisão contratual, feita no início de 2019.

Bruno Silva acertou sua ida para o Cruzeiro no final de 2017, assinando com o clube mineiro por três temporadas (até o final de 2020). Porém, ele não agradou em seu primeiro ano, e a diretoria optou por rescindir seu contrato de forma unilateral. Para isso, concordou em pagar pouco mais de R$3 milhões em 13 parcelas ao jogador, começando em fevereiro deste ano. Contudo, somente as cinco primeiras quantias foram pagas, motivo pelo qual o volante cobra agora um acerto de contas.

A defesa do jogador cobra do Cruzeiro a quitação das nove parcelas restantes mais o pagamento de multa ou a aplicação de juros sobre os valores que ainda restam ser efetivados.

Bruno Silva foi contratado para a temporada de 2018 e custou R$5 milhões ao Cruzeiro. No clube celeste, ele recebia R$270 mil mensais. Após deixar a Raposa, Bruno se transferiu para o Fluminense, e depois para o Internacional.

Cruzeiro