PUBLICIDADE
Topo

São Paulo supera expulsão, segura CSA e vence com time "made in Cotia"

Do UOL, em São Paulo

08/12/2019 17h53

O São Paulo encerrou sua participação no Campeonato Brasileiro hoje (8) com uma vitória especial sobre o CSA, por 2 a 1, no estádio Rei Pelé, em Maceió (AL). Escalado com um time bastante jovem e quase todo formado nas categorias de base do clube, o Tricolor abriu dois gols de vantagem com Toró e Igor Vinícius, mas viu Helinho ser expulso e precisou se segurar no segundo tempo para manter o resultado. Ainda no fim da primeira etapa, Jarro Pedroso havia diminuído para os donos da casa.

Com o triunfo fora de casa, o São Paulo chegou aos 63 pontos, fechando na sexta colocação e classificado à fase de grupos da Libertadores do ano que vem. Já o CSA, com 32 pontos, acabou na 18ª posição, rebaixado à Série B.

Cronologia do jogo

Toró abriu o placar para o São Paulo após receber belo passe de Gabriel Sara aos 10 minutos, e Igor Vinícius aproveitou rebote na área para fazer 2 a 0 aos 13 minutos. O CSA diminuiu aos 43 minutos, com Jarro Pedroso chutando de primeira após cabeçada de Ricardo Bueno na trave.

Logo aos 2 minutos do segundo tempo, Helinho parou um contra-ataque do CSA com falta, recebeu seu segundo cartão amarelo e acabou expulso. A equipe alagoana passou a dominar as ações, mas não conseguiu criar chances claras para empatar.

São Paulo com time quase todo "made in Cotia"

THALITA CHARGEL/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Imagem: THALITA CHARGEL/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Dos 11 titulares escalados por Fernando Diniz, apenas os dois laterais, os também jovens Igor Vinícius e Léo, não foram formados na base do São Paulo. Todo o restante da equipe foi composto pela garotada de Cotia, que mostrou empenho e bom entrosamento em vários momentos da partida, envolvendo o CSA. O primeiro gol, em especial, nasceu de uma bela troca de passes que terminou em finalização certeira de Toró.

Foi bem: Gabriel Sara aproveita oportunidade

O meia aproveitou a chance e esteve envolvido em quase todos os lances de perigo do São Paulo. Deu linda assistência para Toró no primeiro gol e quase balançou a rede no segundo tempo, quando o Tricolor já estava com um a menos, mas parou em ótima defesa de Jordi.

Foi mal: Helinho é expulso e complica o São Paulo

Depois de um primeiro tempo com bons momentos individuais, Helinho prejudicou o São Paulo no começo do segundo tempo ao cometer uma falta boba por trás e ser expulso ao tomar seu segundo cartão amarelo. Pouco antes, ele já havia perdido um bom lance de ataque que dera origem ao contra-ataque do CSA. Tarde ruim do camisa 11 são-paulino.

O jogo do CSA: Pouca inspiração na frente

O CSA foi amplamente dominado pelos meninos do São Paulo no primeiro tempo e tomou dois gols em três minutos, mas conseguiu diminuir nos minutos finais da primeira etapa em lance de escanteio. Já no segundo tempo, com um a mais, o time alagoano cresceu no jogo, mas mesmo assim não conseguiu criar chances claras. Faltou inspiração e qualidade dos homens de frente para superar a retaguarda são-paulina, que recuou bem após a expulsão de Helinho.

O jogo do São Paulo: Bom início, mas ritmo caiu

O São Paulo começou em ritmo acelerado, envolvendo o adversário com boas trocas de passes e chegando rapidamente a fazer dois gols, com Toró e Igor Vinícius. Já no primeiro tempo, porém, o ímpeto do time caiu, e Diniz passou a reclamar bastante na beira do campo. Quando Helinho foi expulso no começo da segunda etapa, o jogo mudou completamente. O Tricolor se fechou atrás e tentou explorar alguns contra-ataques, mas levou pouco perigo ao gol de Jordi.

FICHA TÉCNICA
CSA 1 x 2 SÃO PAULO

Local: Estádio Rei Pelé, em Maceió (AL)
Data: 8 de dezembro de 2019 (domingo)
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Alisson Sidnei Furtado (TO)
Assistentes: Fábio Pereira e Cipriano da Silva Sousa (TO)
VAR: Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Gols: Toró, aos 10, Igor Vinícius, aos 13, e Jarro Pedroso, aos 43 minutos do primeiro tempo
Cartões amarelos: Bustamante (CSA); Gabriel Sara (São Paulo)
Cartão vermelho: Helinho (São Paulo)

CSA: Jordi; Warley (Lucas Dias), Alan Costa, Luciano Castán e Rafinha; Dawhan, Nilton (Matheus Prado) e Euller; Bustamente, Alisson Safira (Jarro Pedroso) e Ricardo Bueno. Técnico: Jacozinho

São Paulo: Lucas Perri; Igor Vinícius, Walce, Luan e Léo; Liziero, Igor Gomes e Gabriel Sara; Helinho, Toró (Danilo) e Juan Santos (Diego Costa). Técnico: Fernando Diniz