PUBLICIDADE
Topo

Esporte


City vê Liverpool disparar, e Guardiola indica desistência do Inglês

Pep Guardiola, técnico do Manchester City, se lamenta durante derrota para o Manchester United - Phil Noble/Reuters
Pep Guardiola, técnico do Manchester City, se lamenta durante derrota para o Manchester United Imagem: Phil Noble/Reuters

Brunno Carvalho

Do UOL, em São Paulo

08/12/2019 04h00

Classificação e Jogos

A derrota do Manchester City no clássico com o Manchester United transformou a possibilidade de alcançar o líder Liverpool em uma missão quase impossível. Com 14 pontos de desvantagem para a equipe de Jürgen Klopp, o próprio técnico Pep Guardiola já dá indícios de que o objetivo do tricampeonato nacional não será alcançado.

Em entrevista coletiva depois da derrota por 2 a 1, Guardiola disse que é necessário "continuar tentando", mas pensar em alcançar o Liverpool não é algo realista. "Não é momento de pensar nisso. Temos que continuar tentando, há muita coisa pela frente. Pensamos no que temos que fazer e no próximo jogo - não é algo realista pensar em alcançá-los".

Em apenas 16 jogos, o Manchester City atingiu as mesmas quatro derrotas sofridas na campanha da última temporada, em que foi campeão com 98 pontos. Concorrente direto pela taça, o Liverpool ainda não foi derrotado na competição.

"Obviamente, isso [ser campeão] é muito difícil, porque o oponente teve 16 jogos com 15 vitórias, e eles estão em uma sequência incrível. E, algumas vezes, a gente deixou pontos pelo caminho. Mas o nosso dever é continuar", completou Guardiola.

A irregularidade do Manchester City parece ter relação direta com os problemas de lesões. O zagueiro titular Aymeric Laporte se machucou logo no início da temporada, e John Stones deixou o duelo de ontem, também por lesão. Sem opção, Guardiola tem improvisado o volante Fernandinho na defesa.

Mesmo com as atuações do brasileiro sendo consideradas boas, o Manchester City tem média de mais de um gol sofrido por partida. Em 16 jogos, a equipe levou 19 gols. Na campanha do título da temporada passada, foram 23 gols sofridos em 38 duelos.

Na próxima rodada, o Manchester City visita o Arsenal, no domingo (15). A equipe de Londres tem feito uma campanha ainda mais irregular que o time de Guardiola. Na décima posição, os Gunners têm apenas 19 pontos, quatro a mais que o Southampton, primeiro time dentro da zona de rebaixamento da competição.

Esporte