PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Inter prepara reformulação e pode ter revolução no elenco para 2020

 Ricardo Duarte/Internacional
Imagem: Ricardo Duarte/Internacional

06/12/2019 04h00

Uma revolução. É isso que pode acontecer com o elenco do Internacional para o ano que vem. Enquanto prepara uma reformulação no grupo, o Colorado tem uma série de mudanças que podem acontecer nos próximos meses.

O processo todo passará por duas etapas. A primeira delas já está em andamento, que se trata da avaliação da direção sobre o rendimento de cada um dos jogadores que possuem vínculo vigente com clube. A segunda parte passará pela análise do futuro treinador, Eduardo Coudet, que é esperado para assumir a equipe no próximo ano.

Ainda que espere reforços, o Inter primeiro irá olhar para si mesmo e ver quem realmente poderá contribuir com o elenco. E o cenário atual, a reportagem do UOL Esporte explica a seguir.

Negociações ou sondagens para saída

Cinco jogadores do Internacional despertam interesses e podem ser negociados. Nico López tem venda encaminhada ao Tigres, do México, por 10 milhões de dólares (cerca de R$ 41,9 mi). Guerrero é alvo do Boca Juniors e o clube brasileiro conta com a permanência dele. Danilo Fernandes está em processo de renovação de contrato, mas desperta interesse de clubes brasileiros. William Pottker está nos planos do Atlético-MG e pode ser envolvido em troca pelo colombiano Chará. E Zeca, que perdeu espaço no time principal, também é alvo de interesse.

Pouco aproveitados podem ser emprestados

A lista de atletas pouco aproveitados no grupo não é tão grande. A relação que pode sair por empréstimo tem o lateral direito Dudu, o centroavante Pedro Lucas e o lateral esquerdo Natanael. Nenhum deles tem atuado com frequência ou grande perspectiva de mudança de cenário imediata.

Contratos pendentes

Há 11 contratos pendentes para análise após o encerramento do Brasileiro. Rafael Sobis e D'Alessandro, ídolos do clube, ainda não iniciaram negociações de renovação. A dupla está nos planos para 2020.

Guilherme Parede precisa ser comprado. O contrato de empréstimo com o Coritiba prevê pagamento de R$ 1,5 milhão até o dia 15 deste mês para que ele renove por um período maior e passe a ser jogador do Inter definitivamente.

A direção ainda quer a prorrogação do empréstimo de Matheus Galdezani, que se lesionou no primeiro treinamento do qual participava em 2019 e não conseguiu sequer estrear pelo time. Dependerá da liberação do Coritiba.

As situações de José Aldo, cujo prazo para compra de 50% dos direitos por R$ 1,2 milhão venceu no fim de novembro, Bruno Silva, que tem contrato de renovação até o fim de 2020 caso o Inter manifeste o desejo, e Neilton, com cláusula de compra prevista em contrato, estão sob análise.

Rithely, Bruno, Tréllez e Emerson Santos não devem permanecer para o ano que vem.

Voltam de empréstimo

A lista de jogadores que voltam de empréstimo tem oito nomes. Charles, Juan Alano e Alvaro serão avaliados e tem alguma chance de serem aproveitados. A tendência, porém, é que o trio seja vendido.

Gustavo Ferrareis, Valdívia, Thales, Brenner e Bruno José serão repassados para novos períodos em outras equipes.

Quem já saiu

Ramon foi emprestado ao Bahia e Fábio Alemão também atuará no clube nordestino, mas este ficou sem contrato e sai de forma definitiva.

Futebol