PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro segue na degola e jogadores chamam torcida para "jogo da vida"

Do UOL, em Belo Horizonte

05/12/2019 21h32

Classificação e Jogos

Mais uma rodada deprimente para o Cruzeiro. Apesar da ajuda do Ceará, a equipe celeste perdeu de 2 a 0 para o Grêmio e desperdiçou uma nova chance de sair da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Agora, a equipe segue com 36 pontos e precisa de uma vitória contra o Palmeiras, no último jogo, além de torcer por um tropeço contra o Vozão diante do Botafogo. Ao fim da partida em Porto Alegre, restou aos atletas fazer o chamado para o torcedor comparecer ao Mineirão.

"A gente deixou para o último jogo. Dentro da proposta que tínhamos, não conseguimos matar a partida. Mas a gente ainda acredita, o torcedor acredita. Agora é contra o Palmeiras, mas a gente depende do torcedor e que ele acredite em nós. Estamos devendo toda a temporada. Depois eles fazem o que eles quiserem. Mas sem eles nós não conseguiremos essa vitória de jeito algum", disse o lateral Edilson.

Pedro Rocha entrou no segundo tempo de jogo e também não conseguiu ajudar a equipe, que sofreu muito principalmente após a saída de Robinho, que deixou o time com dez em campo, já que Adilson já havia feito as três alterações.

"O torcedor pode esperar um time aguerrido, como foi hoje. No segundo tempo perdemos o Robinho por lesão, eles tiveram a vantagem de um jogador a mais. A gente correu, lutou, eles acharam o primeiro gol. Tentamos, buscamos, mas vai pro último jogo. Vai ser nossa final, o jogo da nossa vida", falou o atacante.

Cruzeiro