PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Auxiliar do sub-20 do Grêmio denuncia ato racista em jogo com Nacional-URU

Divulgação/Grêmio FBPA
Imagem: Divulgação/Grêmio FBPA

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

05/12/2019 00h42Atualizada em 05/12/2019 01h02

João Antônio, auxiliar técnico do Grêmio sub-20, denunciou ato racista de um integrante da delegação do Nacional-URU. O episódio ocorreu depois do apito final do jogo entre os clubes, pela primeira fase da Copa RS sub-20, em Porto Alegre. A partida terminou 2 a 2 e com bate-boca entre jogadores.

O episódio foi relatado à arbitragem, a Brigada Militar foi acionada e João Antônio foi à delegacia registrar Boletim de Ocorrência.

Mesmo que a ofensa tenha sido proferida em meio à confusão, o Grêmio afirma que conseguiu identificar o autor do ato.

O Grêmio perdia o jogo de virada, mas empatou no último lance. Pedro Lucas, de falta, arrancou o placar de 2 a 2.

Os jogadores do Nacional ficaram irresignados e ainda em campo, trocaram provocações com os brasileiros. Houve empurra-empurra, corre-corre e a chegada de funcionários gremistas em busca de apaziguar ânimos. Nesta hora, ao chegar perto do bolo de jovens, João Antônio foi ofendido por um membro da delegação do Nacional.

João Antônio, auxiliar técnico do sub-20 do Grêmio, durante jogo na Arena - Rodrigo Fatturi/Grêmio FBPA - Rodrigo Fatturi/Grêmio FBPA
João Antônio, ex-volante, é funcionário do Grêmio desde 2010
Imagem: Rodrigo Fatturi/Grêmio FBPA

O auxiliar técnico se indignou e precisou ser contido. Depois da ação de outros integrantes da comitiva gremista, o ex-jogador deixou o gramado. No vestiário, mais calmo, voltou a mostrar irritação com o caso.

Aos 53 anos, João Antônio trabalha no Grêmio como auxiliar da base. No clube gaúcho desde 2010, ele segue no futebol após atuar por clubes como Paraná, Athletico, Bahia, Internacional, Figueirense, Joinville e América-SP - onde encerrou a carreira de jogador em 2000.

Futebol