PUBLICIDADE
Topo

Fluminense

Livre, Flu tem 1º desafio pela vaga na Sul-Americana contra o Fortaleza

Em boa fase, Marcos Paulo é esperança de gols do Fluminense contra o Fortaleza - Pierre Rosa/AGIF
Em boa fase, Marcos Paulo é esperança de gols do Fluminense contra o Fortaleza Imagem: Pierre Rosa/AGIF

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro

04/12/2019 04h00

Livre de vez do rebaixamento, o Fluminense terá mais duas rodadas para alcançar o objetivo que lhe resta no Campeonato Brasileiro: a classificação para a Copa Sul-Americana. O primeiro desafio é contra o Fortaleza, hoje (4), às 21h30, no Maracanã. E o Tricolor sabe que só a vitória interessa para alcançar uma pontuação segura na briga pela vaga na competição internacional.

Desde que o Brasileirão passou a ser disputado por 20 equipes, em 2006, a classificação para a Sul-Americana também começou a ter uma zona estabelecida. Até 2017, o Brasil tinha oito vagas garantidas, o que mudou com o aumento de clubes na Libertadores. Em troca, o país perdeu duas vagas na "Sula". Apenas entre 2012 e 2015 a classificação foi diferente, com os melhores times classificados no Brasileiro e eliminados na quarta fase da Copa do Brasil "ganhando" as vagas.

De 2006 a 2018, entretanto, a pontuação de corte para a classificação foi bem parecida, com algumas exceções. A pontuação "chave" é a de 48 pontos, que classificou as equipes entre o 13º e o 14º lugar em 12 das 13 edições do Brasileiro. Apenas o Athletico, em 2007, precisou de 54 pontos para ir à Sul-Americana, na 12ª posição - também a mais alta para o "último" classificado para o torneio internacional. Atualmente, o Fluminense ocupa a 15ª colocação do Brasileiro, com 42 pontos.

O Flu disputou oito das 18 edições da Copa Sul-Americana (participou da Libertadores em outras quatro), e é o quarto clube com mais vitórias na história do torneio, com 25 triunfos em 52 jogos. O melhor resultado foi o vice-campeonato de 2009. O clube ainda busca seu primeiro título sul-americano. Desde 2010 o Tricolor não fica sem se classificar para uma competição da Conmebol, já que em 2015 e 2016 priorizou a remodelada Copa do Brasil, que possuía maior prêmio, inclusive ficando no terceiro lugar no primeiro desses anos.

Para alcançar os 48 pontos, o Fluminense precisa vencer suas duas partidas. Contra o Fortaleza, o Tricolor terá dois desfalques importantes: o volante Allan e o meia Ganso, lesionados, estão fora. Em seus lugares devem entrar Dodi e Nenê. Em compensação, o zagueiro Digão e o meia Daniel voltam após suspensão automática cumprida no empate contra o Avaí. Mais de 20 mil ingressos já foram vendidos antecipadamente para o confronto desta noite.

"Temos dois jogos difíceis contra Fortaleza e Corinthians e precisamos de duas vitórias para obter essa classificação e assim poder fechar o ano, que não foi tão bom. Pecamos em alguns detalhes no Brasileiro. A gente sofreu muito para se livrar da degola, mas conseguindo essa classificação. A gente termina o ano bem, dando uma resposta para o torcedor, passando uma mensagem de luta, de garra e de espírito, que se deve ter quando se veste a camisa do Fluminense", declarou Caio Henrique.

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE x FORTALEZA

Data: 4 de dezembro de 2019, quarta-feira
Hora: 21h30 (de Brasília)
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Raphael Claus (Fifa/SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (Fifa/SP) e Alex Ang Ribeiro (SP)
VAR: Jose Claudio Rocha Filho (SP)

FLUMINENSE: Marcos Felipe, Gilberto, Nino, Digão e Caio Henrique; Yuri, Dodi, Daniel e Nenê; Yony González e Marcos Paulo. Técnico: Marcão

FORTALEZA: Felipe Alves, Gabriel Dias, Quintero, Paulão e Bruno Melo; Araruna (Felipe), Juninho e Edinho; Osvaldo, Kieza e Romarinho. Técnico: Rogério Ceni

Fluminense