Topo

Futebol


Everton-ING prepara oferta de R$ 163 mi para tirar Cebolinha do Grêmio

Cebolinha é artilheiro do Grêmio pela segunda temporada consecutiva e renovou contrato em outubro - Lucas Uebel/Grêmio FBPA
Cebolinha é artilheiro do Grêmio pela segunda temporada consecutiva e renovou contrato em outubro Imagem: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Jeremias Wernek e Ricardo Perrone

Do UOL, em Porto Alegre e São Paulo

01/12/2019 11h56

O Everton, da Inglaterra, tem interesse em Everton, do Grêmio. Representantes do clube inglês preparam uma proposta oficial ao time de Porto Alegre para levar Cebolinha em janeiro. A ideia é ofertar cerca de 35 milhões de euros (R$ 163,4 milhões na cotação atual).

A informação divulgada inicialmente pelo site "Goal" foi confirmada ao UOL Esporte.

O Everton é treinado por Marco Silva, mas a campanha na Premier League incomoda e o português pode ser demitido. A troca de técnico deixaria o interesse em Cebolinha em compasso de espera, devido a prioridade na busca por um novo comandante.

Richarlison, ex-América-MG e Fluminense, e Bernard, ex-Atlético-MG, são os únicos brasileiros no elenco atual do clube azul de Liverpool.

O Grêmio, nos bastidores, admite a chance de negociar o camisa 11 no início do próximo ano - mesmo que a janela de transferências de janeiro seja mais fraca financeiramente do que o período de transações de julho e agosto. A leitura é que o clube gaúcho precisa negociar alguém depois de segurar os principais jogadores ao longo de 2019.

Everton tem sido observado pelos Toffees há meses. A presença constante na seleção brasileira após a Copa do Mundo da Rússia, e o consequente destaque na Copa América de 2019, encheram várias linhas no relatório do Everton.

Autor de 20 gols pelo Grêmio nesta temporada, Everton é o principal jogador do time gaúcho desde o ano passado. Foi observado pelo Manchester City, mas recebeu propostas efetivas de Milan, um clube chinês e Arsenal. O Atlético de Madrid também fez contatos superficiais. Todas as tratativas esbarraram na pedida gremista: 40 milhões de euros por 50% dos direitos econômicos.

Aos 23 anos, Everton renovou contrato com o Grêmio em outubro e recebeu um polpudo aumento salarial. A multa rescisória pulou de 80 milhões de euros para 120 milhões de euros.

Futebol