PUBLICIDADE
Topo

Liga dos Campeões 2019/2020


Dupla "LuLa" brilha e fecha ainda mais as portas para Gabigol na Inter

Romelu Lukaku e Lautaro Martínez são destaques da Internazionale -  Michal Cizek/AFP
Romelu Lukaku e Lautaro Martínez são destaques da Internazionale Imagem: Michal Cizek/AFP

Bruno Grossi e Gustavo Setti

Do UOL, em São Paulo

28/11/2019 04h00

Classificação e Jogos

Muita gente não entende as razões para que a Internazionale não dê mais uma chance a Gabigol, mesmo após um ano decisivo e artilheiro no Brasil. O clube italiano leva em conta o fracasso do atacante entre 2016 e 2017, justamente o que motivou os empréstimos seguidos para Benfica, Santos e Flamengo, mas também se apoia nos resultados que alcançou ao formar a dupla "LuLa".

O nome não tem nenhuma relação com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Essa é a sigla criada pelos italianos para definir o ataque composto pelo belga Romelu Lukaku e pelo argentino Lautaro Martínez. Eles são as duas peças mais ofensivas do 3-5-2 armado pelo técnico Antonio Conte e juntos já marcaram 22 gols na temporada.

Ontem (27), a dupla brilhou na vitória contra o Slavia Praga, fora de casa, por 3 a 1, pela Liga dos Campeões da Europa. Foram dois gols Lautaro e um de Lukaku. O resultado deixou os italianos na vice-liderança do grupo F, que já tem o Barcelona classificado. O jornal Gazzetta Dello Sport se empolgou após a partida de ontem e publicou: "Desde quando a Inter não tinha uma dupla artilheira assim?"

O ataque "LuLa" também faz sucesso no Campeonato Italiano, com 16 gols marcados em 11 rodadas. A Inter é a vice-líder da Serie A, com um ponto a menos que a Juventus, e parece a única capaz de tentar evitar mais um título da Velha Senhora. Essa já é uma das melhores — ou pelo menos a mais competitiva — campanhas do time nos últimos anos e isso passa diretamente pela presença dos dois atacantes.

Eles ainda poderiam ter a companhia do chileno Alexis Sánchez, que está machucado. Essa lesão deixou o elenco esvaziado de opções ofensivas e ainda mais dependente de Lukaku e Lautaro. Não à toa, Conte já deu entrevistas exaltadas alertando a diretoria sobre a necessidade de reforçar o setor. Mas por que gastar se Gabigol pertence ao clube e volta do empréstimo ao Flamengo em janeiro?

"Está crescendo ano a ano. Quando retornar, vamos avaliar sua condição. Temos procuras [de outros clubes e do próprio Fla], então dificilmente ele fará parte de nosso projeto. Vamos analisar as oportunidades com calma", explicou o diretor-executivo da Inter, Giuseppe Marotta, antes da partida de ontem na Liga dos Campeões. Para o técnico, segundo o Blog do PVC, falta encaixe tático do brasileiro com o atual modelo de jogo.

O clube de Milão fala em pedir 35 milhões de euros (pouco mais de R$ 164 milhões) para vender Gabigol. O Flamengo tenta barganhar para fechar a compra do atacante por um valor menor — por volta de 20 milhões de euros (R$ 93,87 milhões) — e manter o artilheiro da Copa Libertadores da América e do Campeonato Brasileiro.