Topo

Futebol


Michael faz golaço, Goiás bate o Inter no Beira-Rio e cola no "G8"

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

27/11/2019 21h27Atualizada em 27/11/2019 23h25

O Goiás venceu o Inter por 2 a 1, hoje (27), no Beira-Rio, pela 35ª rodada do Brasileiro. O resultado faz o time ficar a dois pontos do grupo de classificação para a próxima Libertadores, e gerou irritação, vaias e muita pressão para o Colorado.

Com 49 pontos, o Esmeraldino ficou dois atrás do Inter, que está em oitavo, pois foi ultrapassado pelo Corinthians, que venceu o Avaí.

O placar foi construído com um golaço de Michael, que, em velocidade, driblou dois marcadores e colocou na rede. Rafael Moura, para o Goiás, e Guerrero, para o Inter, fizeram os outros gols do jogo.

Na próxima partida, o Colorado encara o Botafogo. O jogo será sábado, no Rio de Janeiro. Já o Goiás recebe o Fortaleza, no domingo.

Foi bem: Tadeu segura ataque do Inter

O goleiro Tadeu teve uma atuação de luxo. Defendeu uma série de conclusões do ataque do Inter, em chegadas perigosas. Parou Guerrero e companhia, sendo responsável direto pelo bom resultado.

Foi mal: Bruno Silva leva vaia e é sacado

Bruno Silva foi o alvo das vaias da torcida do Inter. O ex-Botafogo e Cruzeiro não conseguiu conter as investidas do Goiás, ou mesmo dar sequência ao início de jogadas da equipe de Zé Ricardo. Acabou sacado no intervalo para entrada de Nonato.

Lei do ex: Rafael Moura marca em clube que defendeu

Rafael Moura passou pelo Inter entre altos e baixos. Era alvo de críticas da torcida, alternou momentos em que foi titular e reserva entre 2012 e 2015. Hoje, teve presença de área para aproveitar-se de rebote e fazer valer a lei do ex com um gol.

Jogo do Inter: Colorado começa bem, mas vaza

O Internacional começou bem o jogo. Criou uma série de chances, acertou a trave com Cuesta. Mas errou no que tem feito repetidamente desde que Zé Ricardo assumiu o time: a transição defensiva. Ao atacar e se expor, o Colorado deu espaço ao contra-ataque goiano. Rafael Vaz, de longe, contou com falha de Marcelo Lomba, a bola rebateu e Rafael Moura marcou. O que se viu depois disso foi um time afobado, tentando igualar de qualquer forma, perdendo chance após chance em grande noite do goleiro Tadeu. E, sempre, vazando atrás de dando chances para o adversário. Tanto que, num contra-ataque, Michael fez o segundo.

Jogo do Goiás: Gol feito e anulado pelo VAR

Depois de sofrer pressão do Inter nos minutos iniciais, o Goiás encaixou a marcação e encontrou seu jogo. Soube explorar, na velocidade de Michael, os espaços às costas dos laterais do Inter. Contou com falha de Marcelo Lomba para marcar com Rafael Moura, em lance que tinha sido anulado mas foi validado após revisão do VAR. E poderia até ter feito o segundo, pois Michael colocou a bola na rede. Mas no segundo, o gol que havia sido confirmado pelo árbitro, foi revisto em vídeo e anulado. Com grande atuação de Tadeu, o Esmeraldino se segurou o quanto pôde. E numa arrancada de Michael, sacramentou a vitória (e agora valeu).

Pressão, vaia e cobrança

A torcida do Inter repetiu cobranças ao time. Após um novo infortúnio em casa, vaias, xingamentos e cânticos contra o time ecoaram pelo estádio em momentos específicos do jogo. E não apenas das organizadas, mas da maioria dos presentes, irritados com o que viam.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 1 X 2 GOIÁS

Data: 27/11/2019 (quarta-feira)
Local: estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira
Auxiliares: Jean Marcio dos Santos e Fabiano da Silva Ramires
Árbitro de Vídeo: Wagner Reway
Renda: R$ 465.110,00
Público: 21.302 (total)
Cartões amarelos: D'Alessandro, Sarrafiore (INT); Alan Rushel, Michael, Léo Sena (GOI)
Gols: Rafael Moura, do Goiás, aos 14 minutos do primeiro tempo; Michael, do Goiás, aos 26 minutos do segundo tempo; Paolo Guerrero, do Inter, aos 32 minutos do segundo tempo.

INTERNACIONAL
Marcelo Lomba; Heitor (Pedro Lucas), Moledo, Cuesta e Uendel; Bruno Silva (Nonato), Edenilson, Patrick (Sarrafiore), D'Alessandro e Nico López; Paolo Guerrero.
Técnico: Zé Ricardo

GOIÁS
Tadeu; Yago Rocha, Rafael Vaz, Fábio Sanches e Alan Rushel; Gilberto, Yago Felipe (Thalles), Léo Sena; Michael (Luiz Eduardo), Leandro Barcia e Rafael Moura (Kaio Nunes).
Técnico: Ney Franco

Futebol