PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro

Cruzeiro adota toque de silêncio e proíbe entrevistas dos jogadores

Diretoria adota blindagem para preservar atletas do Cruzeiro em momento delicado do clube - Vinnicius Silva/Cruzeiro
Diretoria adota blindagem para preservar atletas do Cruzeiro em momento delicado do clube Imagem: Vinnicius Silva/Cruzeiro

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

25/11/2019 16h34

Resumo da notícia

  • Diretoria do Cruzeiro informou que jogadores não concederão mais entrevistas
  • Por contrato, atletas só poderão falar com a televisão após o fim de cada partida
  • Orientação de não falar vale para entrevistas na Toca da Raposa e zona mista dos estádios
  • No último sábado, Thiago Neves declarou estar jogando com dores e pegou Abel Braga de surpresa

Em situação bastante complicada no Brasileirão, podendo retornar para a zona de rebaixamento na noite desta segunda-feira, o Cruzeiro adotou uma prática para preservar seus jogadores, segundo a diretoria de comunicação. O clube informou que a partir de agora seus atletas não concederão entrevistas coletivas antes dos treinamentos na Toca da Raposa.

"Vamos preservar os jogadores de qualquer contato que julgamos que possa ser ruim para o clube. Diante disso, neste jogo contra o CSA, depois contra o Vasco e Grêmio, eles não falarão com vocês", disse Valdir Barbosa, diretor de futebol.

Desta forma, os jogadores só falarão após o jogo para o veículo detentor dos direitos de transmissão, mas passarão direto na zona mista dos estádios. Segundo Valdir, a decisão foi tomada pela diretoria após a partida contra o Santos, em que o Cruzeiro acabou goleado por 4 a 1.

A medida adotada acontece dias depois de o técnico Abel Braga ficar em uma saia justa ao ser perguntado sobre a situação de Thiago Neves. Após a partida contra o Santos, o meia revelou estar jogando no sacrifício, com dores em vários locais, mas que não poderia deixar de jogar quando escalado. O comandante revelou surpresa com a declaração do atleta. Gestor de futebol, Zezé Perrella também disse não saber sobre a situação clínica ruim do camisa 10.

Cruzeiro