PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Santos goleia o Cruzeiro e mineiros podem voltar à zona de rebaixamento

Do UOL, em Belo Horizonte

23/11/2019 22h58

Classificação e Jogos

O Santos tomou um susto, mas venceu o Cruzeiro, de virada, por 4 a 1, na noite de hoje, na Vila Belmiro, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro. Orejuela abriu o placar, mas o time da casa conseguiu a virada e deslanchou com gols de Eduardo Sasha, Marinho, Soteldo e Diego Pituca.

O Peixe chega a 68 pontos e dorme na vice-liderança do torneio. Com o resultado, o time ratifica a classificação para a fase de grupos da Libertadores 2020, numa prova do grande trabalho executado pelo técnico Jorge Sampaoli. A conquista do torneio continental deste ano pelo Flamengo, horas antes, já havia encaminhado o time da Baixada. Mas nada melhor do que comemorar essa vaga com uma goleada dessas diante de sua torcida.

A Raposa volta a perder após 11 jogos de invencibilidade no ano e corre o risco de terminar a rodada na zona de descenso do Brasileirão. O time de Abel Braga tem 36 pontos e pode ser ultrapassado pelo Fluminense, que tem 35 e enfrenta o CSA na segunda-feira.

O melhor: Marinho

Escalado pelo lado direito do ataque, o atacante jogou de forma aguda e fez uma boa dobradinha com Carlos Sánchez. Ele ganhou todas as jogadas diante de Egídio no setor. Mesmo que tenha tomado algumas decisões precipitadas, foi quem mais levou perigo ao gol de Fábio. Em uma de suas jogadas, acertou o poste esquerdo de Fábio em um chute sem ângulo. No segundo tempo, foi coroado com um belo gol após ótimo drible sobre o lateral cruzeirense.

Os piores: Robinho e Egídio

Robinho sofre com uma queda de rendimento nos jogos mais recentes do Cruzeiro. O meio-campista não consegue ditar o ritmo dos jogos como antigamente e encontra dificuldades também para criar por conta própria. Na Vila Belmiro, teve dificuldades para fazer a ligação entre a defesa de sua equipe e o ataque. Na defesa, Egídio também não foi tão bem. O lateral esquerdo teve dificuldades para cessar as investidas de Marinho em seu setor e não ganhou sequer uma dividida. Em uma delas, o atleta foi facilmente driblado e viu o camisa 11 do Peixe estufar a rede de Fábio.

Carlos Sánchez domina o meio-campo na Vila

Carlos Sánchez foi, sem dúvida, o dono do meio de campo. Com muita tranquilidade e bons passes, o meio-campista ditou o ritmo do jogo e até teve chance de balançar a rede de Fábio na etapa inicial. O uruguaio começou a jogada que culminou no gol de Eduardo Sasha no primeiro tempo da partida e ainda deu assistência para Soteldo no segundo tempo do confronto. Cérebro do Peixe, ele foi um dos grandes destaques do duelo ocorrido na noite de hoje, na Vila Belmiro.

Com posse e intensidade, Santos leva perigo ao gol de Fábio

O Santos trabalhou os dois principais aspectos que está acostumado. O time de Jorge Sampaoli conseguiu impor o seu ritmo de jogo com posse de bola e intensidade. Desta forma, buscou sempre o gol e levou perigo ao gol de Fábio. O goleiro cruzeirense, inclusive, teve que fazer boas defesas para evitar que o time da casa marcasse mais gols. O estilo adotado pelo Peixe no ano foi seguido à risca no jogo desta noite.

Cruzeiro se fecha e aposta em contra-ataques pelas pontas

O Cruzeiro adotou a antítese do jogo do Santos. Fechado no campo de defesa, o time de Abel Braga apostou em contra-ataques pelos lados do campo para chegar à meta defendida por Éverson. Orejuela puxou os contra-ataques com liberdade pelo lado direito do ataque. No outro flanco do campo, quem teve liberdade para avançar foi David. A dupla criou algumas das boas chances da equipe no duelo.

Orejuela vive fase artilheiro e marca o segundo em seis jogos

Dois gols em seis jogos. A fase de Orejuela no Cruzeiro é iluminada. O lateral direito de 24 anos balançou a rede na noite de hoje, diante do Santos. Foi o segundo gol do atleta em menos de um mês. Nem os centroavantes da equipe - Fred e Sassá - têm uma média tão boa. O colombiano já havia feito na igualdade diante do Fortaleza, em 26 de outubro passado.

Eduardo Sasha volta a marcar após briga com Jorge

Depois de dois jogos sem marcar, Eduardo Sasha celebrou de novo com a camiseta do Santos. O centroavante recebeu passe de Evandro e, de primeira, estufou a rede de Fábio na noite de hoje. O atacante voltou a marcar uma semana depois de ter um problema com o lateral esquerdo Jorge. A dupla entrou em conflito no empate por 1 a 1 com o São Paulo, no último sábado (16). Na ocasião, o atacante se queixou do colega, que revidou apontando o dedo indicador e o encostando em seu rosto. O fato culminou na saída de Jorge do time.

Soteldo não faz jogo brilhante, mas deixa sua marca

Soteldo não teve o brilho que está acostumado com as cores do Santos. Com dificuldades para passar pela marcação de Orejuela, o venezuelano fez algumas investidas por seu setor. Porém, voltou a ser eficiente e engatou o terceiro jogo seguido fazendo gols. Ele balançou as redes duas vezes na vitória por 3 a 0 sobre o Goiás, fez um no triunfo da Venezuela por 4 a 1 sobre o Japão e deixou a sua marca no resultado positivo contra o Cruzeiro.

Torcida do Santos pede permanência de Sampaoli em 2020

Jorge Sampaoli tem contrato com o Santos até dezembro de 2020. No entanto, a sua permanência na Vila Belmiro segue como uma incógnita. O técnico argentino pode romper o contrato a partir de janeiro sem ter que pagar uma multa rescisória. Por isso, os torcedores pediram a sua manutenção no próximo ano. Os gritos de "Fica, Sampaoli" vieram das cadeiras da Vila Belmiro no jogo ocorrido na noite de hoje.

Ficha técnica
Santos x Cruzeiro

Motivo: 34ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data: 23 de novembro de 2019 (sábado)
Horário: às 21h (de Brasília)
Árbitro: Leandro Vuaden (RS)
Assistentes: José Eduardo Calza (RS) e Lúcio Beiersorf (RS)
VAR: Daniel Nobre Bins (RS)

Cartão amarelo: Gustavo Henrique, Marinho (Santos); Egídio (Cruzeiro)

Gols: Orejuela - 14'/1ºT (0-1); Eduardo Sasha - 22'/1ºT (1-1); Marinho - 14'/2T (2-1); Soteldo - 20'/2ºT (3-1); Diego Pituca - 45'/2ºT (4-1)

Santos
Everson; Pará, Gustavo Henrique, Lucas Veríssimo e Felipe Jonathan (Luan Peres); Alison, Carlos Sánchez, Evandro e Soteldo (Kaio Jorge); Marinho e Eduardo Sasha (Diego Pituca).
Técnico: Jorge Sampaoli.

Cruzeiro
Fábio; Orejuela, Cacá, Fabrício Bruno e Egídio; Henrique, Éderson, Robinho (Ezequiel) e Thiago Neves (Marquinhos Gabriel); David e Sassá (Joel).
Técnico: Abel Braga.

Futebol