Topo

Torcedor do Fla relata abandono da Buser a ônibus para Lima; empresa nega

Tarcisio posa no Maracanã com a camisa do Flamengo - Reprodução Instagram
Tarcisio posa no Maracanã com a camisa do Flamengo Imagem: Reprodução Instagram

Alexandre Araújo e Pedro Ivo Almeida

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

20/11/2019 20h27

Um grupo de torcedores do Flamengo que está a caminho de Lima, no Peru, em um dos ônibus da Buser, patrocinadora do clube, relatou que foi abandonado pela empresa logo depois que o veículo passou a fronteira entre Brasil e Argentina. A empresa, por sua vez, garante que o suporte a todos os veículos está acontecendo.

De acordo com Tarcisio Torres, um dos rubro-negros que está no ônibus da Buser rumo à final da Libertadores, houve um problema com dois passageiros logo que o veículo passou a fronteira. Dos três ônibus disponibilizados pela empresa, dois foram liberados e este último teve de passar por uma revista. Desde então, segundo ele, os passageiros estão por conta do piloto e o suporte da Buser passou a não responder aos contatos.

"Na fronteira com a Argentina, tivemos um problema com duas pessoas, que ficaram lá. A Buser está com dois ônibus que têm as promoções e os convidados, e o nosso, que nós pagamos. Esses dois foram liberados na fronteira e foram embora. O nosso teve de ser revistado e passar por um raio-x. Demorou umas três horas. Os dois ônibus foram embora e era para os três [ônibus] estarem juntos. Estamos, agora, por conta dos pilotos. A Buser não nos deu suporte algum", disse, ao UOL Esporte, Tarcisio, que completou:

Reprodução Instagram
Imagem: Reprodução Instagram

"Não sabemos onde eles [os dois outros ônibus] estão. Lá, tem uma menina que é responsável pelo staff e marketing e ela não se manifesta. Ela não ajudou a gente. Quando ficamos parados na fronteira, foi o motorista do nosso ônibus que ficou lá tentando ajudar. Os dois rapazes que ficaram na fronteira, a Buser deu passagem de avião para eles. Foi resolvido rapidinho. Eles prometeram wi-fi, conforto, mimos. Não tem nada no nosso ônibus".

Tarcisio, que fez publicações nas redes sociais sobre o ocorrido ainda durante a madrugada, mostrou imagens de uma conversa por Instagram em que o perfil oficial da empesa coloca a culpa nos passageiros do ônibus pelas paradas e, consequentemente, pelo atraso na viagem.

Torcedor do Flamengo em um posto na Argentina - Reprodução Instagram
Torcedor do Flamengo em um posto na Argentina
Imagem: Reprodução Instagram

Além disso, nesta conversa, a Buser sugere o reembolso aos passageiros para que eles, a partir da próxima parada, pudessem seguir a jornada da forma que "achassem mais confortável".

"Paramos porque estávamos sem almoço e janta. Só comemos porque, ontem à noite, o motorista entrou em uma cidade e parou para comermos em um posto. Eles dizem que a culpa é nossa por estar parando. E disseram que é para descermos na próxima parada, que eles vão reembolsar. Mas, como disse, não estamos parando porque queremos", afirmou.

O torcedor ainda saiu em defesa dos motoristas que, segundo ele, estariam sendo alvo de reclamações por parte da empresa.

"Os motoristas estão falando que a Buser está queimando eles, que o patrão deles está mandando mensagem brigando. Só que os motoristas são os únicos que estão nos dando assistência. Lembrando que a responsabilidade de conferir os documentos ao sair do Rio era da Buser, e não nossa. Estão querendo nos responsabilizar pelo descaso deles. No Instagram da Buser, estão mostrando mordomia, chocolate, refrigerante, isso e aquilo. Não tivemos nada disso, só água".

Procurada, a Buser enviou ao UOL Esporte uma nota explicando o que ocorreu com os dois passageiros que tiveram problemas ao passar a fronteira com a Argentina e assegurando que todos os ônibus tiveram o suporte necessário.

"A Buser informa também que todos os ônibus que seguem realizando o transporte dos torcedores sorteados nas duas ações promocionais - e mais os usuários que pagaram pelo ticket da viagem -, estão recebendo atenção e suporte necessário durante todo o trajeto, além do monitoramento digital 24h da plataforma", diz trecho da nota.

Veja a nota na íntegra

"A Buser informa que após ser notificada sobre a falta de documentação de dois passageiros que estavam no ônibus com destino a Lima, no Peru, entrou em contato imediatamente com a equipe operacional presente no veículo e, posteriormente, com os torcedores sem a documentação.

Por compreender que a segurança é prioritária, a Buser determinou que os torcedores aguardassem as próximas orientações em um local seguro e com sinal de internet para que a plataforma pudesse agir de forma rápida e eficiente.

Como estes torcedores não portavam a documentação exigida para a viagem e solicitada pela Buser, foi recomendado a eles procurarem a Policial Federal para dar entrada na emissão de um passaporte de emergência, para assim seguirem viagem.

Infelizmente, estes torcedores não puderem seguir no ônibus da plataforma, já que nas fronteiras a ordem é após a identificação, o veículo seguir caminho de imediato.

Porém, a plataforma ressalta ainda que todo suporte de estadia e alimentação foi prestado aos buseiros. Além disso, a plataforma irá arcar com custos de passagens aéreas para que estes torcedores não tenham o sonho de assistir o final da Libertadores 2019 interrompido.

A Buser informa também que todos os ônibus que seguem realizando o transporte dos torcedores sorteados nas duas ações promocionais - e mais os usuários que pagaram pelo ticket da viagem-, estão recebendo atenção e suporte necessário durante todo o trajeto, além do monitoramento digital 24h da plataforma.

Buser Brasil"

Flamengo