Topo

Após não bater meta em 2018, Palmeiras utiliza ainda menos a base em 2019

Lateral Esteves, revelado pela base do clube, atuou no time profissional nesta temporada - Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação
Lateral Esteves, revelado pela base do clube, atuou no time profissional nesta temporada Imagem: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

20/11/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Palmeiras usou só três jogadores da base em 2019, mesmo número de 2018
  • No ano passado, porém, os pratas da casa tiveram bem mais oportunidades
  • Ideia do Verdão é passar a usar mais os jovens a partir do ano que vem

Um dos principais pontos de discussão no Palmeiras na temporada, o uso de jogadores das categorias de base é em 2019 ainda menor do que em 2018. Com mais cinco jogos para fazer até o final do Brasileirão, o alviverde só escalou três garotos formados no clube, todos no mesmo jogo. Já no ano passado, o número também foi de três pratas da casa utilizados, mas eles entraram bem mais vezes em campo - e ainda assim, não bateram a meta estipulada pelo próprio Verdão.

O único jogo com a presença da base em 2019 foi a vitória por 1 a 0 sobre a Ponte Preta, na primeira fase do Campeonato Paulista, quando o Palmeiras já estava com a classificação assegurada, e Felipão usou um time reserva. O zagueiro Vitão, considerado uma das maiores joias do clube e vendido ao Shakhtar Donetsk, em setembro, foi titular; já o lateral Esteves e o atacante Léo Passos (atualmente emprestado ao Londrina) entraram no segundo tempo.

Em 2018, também foram três os nomes da base com chances na equipe principal: os atacantes Fernando, Artur e Papagaio. Fernando jogou só uma partida pelo Paulistão e fez um gol, mas foi vendido, também para o Shakhtar Donetsk, no meio do ano. Já Artur, destaque do Bahia em 2019, teve sete partidas na temporada passada pelo Palmeiras, enquanto Papagaio, hoje no Goiás, fez seis jogos.

Mesmo com essa utilização maior da base em 2018, a meta para o ano não foi batida: o Palmeiras almejava o aproveitamento de quatro pratas da casa na equipe profissional. O objetivo era bem mais modesto que em 2017, quando o time projetava usar quatro garotos em pelo menos 45 minutos de dez jogos do time principal, o que passou longe de ser alcançado. Já para 2019, nenhuma meta desse tipo foi traçada.

A ideia do clube, agora, é virar essa chave e passar a usar mais os garotos na próxima temporada. Entre os principais candidatos à equipe principal aparecem o lateral Esteves, os volantes Gabriel Menino e Patrick de Paula e o atacante Iván Angulo. A volta de emprestados, como Artur, do Bahia, também está no radar.

Já Gabriel Veron, eleito o craque do Mundial sub-17 em que o Brasil se sagrou tetracampeão, ainda é visto com cautela por causa da pouca idade. Mesmo já tendo disputado torneios do sub-20 na última temporada, ele ainda pode continuar na base no ano que vem, especialmente para se desenvolver fisicamente. Atacante de velocidade, ele é hoje uma das principais promessa do Verdão.

Palmeiras