PUBLICIDADE
Topo

Loja de tênis do Peru usa mascotes piratas de Flamengo x River em aeroporto

Leo Burlá e Rodrigo Mattos

Do UOL, em Lima

20/11/2019 20h21

A chegada das delegações de Flamengo e River Plate à cidade de Lima, no Peru, palco da final da Libertadores, mudou completamente a rotina do aeroporto Internacional da capital, que tem segurança reforçada e entradas fechadas ao público.

Além dos cuidados diferentes na rotina, personagens se aproveitam da decisão para faturar em cima da popularidade dos clubes. Do lado de fora, a loja de tênis peruana "New Athletic" decidiu fazer uma ação com um urubu vestido de Flamengo, e um urso caracterizado com o uniforme do River. Com o uso indevido das marcas das agremiações, a ação é considerada pirataria.

O animal que faz alusão ao time argentino, no entanto, não tem ligação alguma com os "Millionarios".

Por conta da rivalidade com o Boca Juniors, os adversários passaram a chamar o time e os torcedores de "Gallinas" (galinhas). O que era para ter um significado pejorativo, passou a ter o efeito contrário, já que o que era "ofensa" virou sinônimo de identidade.

O mesmo aconteceu com o Flamengo, que adotou o urubu depois de a ave ser usada pelos rivais para identificar o Rubro-negro.

Como não haverá passagem pelo saguão, muitos torcedores preferiram ficar na porta do hotel do Fla. A equipe sai da pista do aeroporto e embarca em um ônibus sem que haja contato com a torcida.

Flamengo